Emergiram com informações cruciais -

Novas testemunhas podem trazer luz ao caso do assassinato de MC Daleste

Duas novas testemunhas emergiram com informações cruciais relacionadas ao assassinato de MC Daleste, conforme revelado no documentário "MC Daleste – Mataram o Pobre Louco". Este documentário, que será lançado na próxima sexta-feira (23/2) no Globoplay, promete lançar novas perspectivas sobre o trágico evento que tirou a vida do funkeiro em 6 de julho de 2013, durante um show em Campinas, interior de São Paulo.

Apesar de uma investigação que se estendeu por mais de uma década, o assassinato de Daniel Pellegrini, conhecido como MC Daleste, permanece sem solução. No entanto, o documentário, com uma extensa análise de mais de 1 mil páginas do inquérito policial, descobriu pistas de testemunhas anteriormente não ouvidas pela investigação oficial.

O assassinato de MC Daleste continua sendo um mistério para as autoridades, mesmo após uma década da tragédia. O jovem artista, cujas canções ecoaram pelas ruas e festas, foi morto aos 20 anos de idade, deixando uma lacuna no cenário do funk paulista.

Enquanto o mistério em torno da motivação e do responsável pelo crime persiste, a influência de MC Daleste é imortalizada através de suas músicas e da lembrança de sua vida interrompida prematuramente. Enquanto isso, iniciativas como o Dia Estadual do Funk, proposta pela deputada estadual Leci Brandão em 2016 e sancionada pelo então governador Geraldo Alckmin, buscam reconhecer e proteger os artistas do gênero contra discriminação e desrespeito em São Paulo, onde o legado de Daleste permanece vivo.

Foto: Reprodução/ Redes sociais

Fonte: Metrópoles

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco