Tinha familiares no Piauí · 15/09/2020 - 18h06 | Última atualização em 15/09/2020 - 18h10

Médica brasileira que integrava OMS morre vítima de câncer na Suíça


Compartilhar Tweet 1



A médica Islene Araújo de Carvalho, de 53 anos, que integrava a equipe de médicos da Organização Mundial da Saúde (OMS), morreu nessa terça-feira (15/09), em Genebra, na Suíça. Ela lutava contra um câncer no intestino. As informações são do Cidades na Net.

Islene tem descendentes e familiares em Santo Antônio de Lisboa, no Centro-Sul do Piauí. Ela é filha de Raimundo Antônio de Carvalho, de Santo Antônio de Lisboa, mas que reside em Recife/PE há vários anos.

Islene Carvalho estudou na Universidade Federal do Pernambuco e seguiu carreira onde cursou Doutorado na Holanda. Depois viajou para Suíça onde casou com um espanhol.

“Dra. Islene era uma pessoa missionária. Ela esteve na República do Congo e também no Qatar em missão. Era uma defensora das causas sociais, muito preocupada com Meio Ambiente e com o destino político do Brasil. Uma pessoa engajada”, disse uma colega.

A família de Islene é natural de Santo Antônio de Lisboa e foi morar em Recife onde fixou residência e empreendeu no ramo de vendas de materiais hospitalares e também postos de combustíveis.

“Ela escolheu uma opção de vida simples e humilde. Estudou muito e se colocou a serviço do próximo, dos mais necessitados. Era uma pessoa muito bem aventurada”, completou a colega.

Médica da Organização Mundial da Saúde, Islene Carvalho passou por diversos países como Holanda, República do Congo, Inglaterra, países do Continente Africano e Europeu.


Comentários