Professora é suspeita · 13/05/2022 - 15h30

Mãe descobre abuso contra filha após criança agir com malícia


Compartilhar Tweet 1



Uma mãe descobriu que a filha era abusada sexualmente, na escola, no bairro Santa Fé, quando a criança chupou o dedo dela, em casa, em Campo Grande. A professora da vítima é a principal suspeita desse e outros crimes sexuais, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.  As informações são do TopMidiaNews.

Mãe ficou em choque ao falar do abuso da filha
Mãe ficou em choque ao falar do abuso da filha     Wesley Ortiz

A revelação da mãe foi feita na tarde desta quinta-feira (12/05), na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente. A adulta conta que levou um tremendo susto quando viu a pequena chupar o dedo dela. 

''Em março, ela chupou o meu dedo de forma sensual, maliciosa e eu assustei'', contou a mulher. Ela questionou a garota, que revelou ser a professora que fazia isso. A mãe chegou a insistir para saber se não foi o avô ou o próprio pai, mas a menina garantiu que era a professora. 

Abalada, a mulher perguntou para a criança, sobre o que mais a docente fazia nela. ''Ela enfiou o dedo lá no fundo da boca'', relatou a mãe, que chorou ao narrar a história. 

Ainda conforme a entrevista, a mãe conta que a filha chupou o dedo dela novamente, no sábado (10/05). Ao ser perguntada sobre isso, a pequena contou que era no recreio que a professora chupava o dedo dela e depois dava o dela para a vítima chupar. 

A certeza sobre os abusos veio quando a mulher encontrou outra mãe de aluna, da mesma sala da filha dela. Ao narrar o comportamento estranho da filha para a outra mãe, ouviu que ela estava vivendo a mesma situação. 

''Sua filha está sendo abusada e isso está acontecendo com a minha'', disse uma mãe para a outra. 

As duas crianças teriam relatado às mães sentirem dores da vagina. A mãe, que fez a primeira denúncia, levou a menina ao ginecologista. Na consulta, a médica informou que o hímen não estava rompido, mas não significava que não houve abuso. 

A criança teve outras mudanças de comportamento, sendo que só quer ficar perto da mãe e chora. 

''Não queria tomar banho, não deixava por a mão na perereca dela. Reclamava de dor na vagina'', disse a mãe, aos prantos. 

''Gostaria que isso fosse uma mentira. Eu estou me sentindo muito mal, não sei o que fazer'', completou. 

Esta é a segunda mãe que vai denunciar o caso. A mãe de uma menina de três anos, procurou a Polícia Civil no dia 9 deste mês e deu relato semelhante.  

Comentários