Decisão unânime · 13/09/2019 - 12h04 | Última atualização em 13/09/2019 - 12h07

Justiça nega liberdade a acusado de matar companheira a facadas em Teresina


Compartilhar Tweet 1



A 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí, negou, por unanimidade, conceder habeas corpus a Gil Carlos Moreira Rodrigues, acusado de matar companheira, Mônica Valéria Messias da Costa, à facadas após uma discussão, em abril de 2019, em Teresina. A decisão é do dia 14 de agosto de 2019.

    Reprodução

Os desembargadores confirmaram a decisão do magistrado de 1ª instância, que decretou a prisão preventiva do acusado com base na garantia da ordem pública, em razão da gravidade concreta do crime e periculosidade do agente, demonstrada pelo modus operandi, uma vez que foi praticado mediante grave violência, configurada pelo golpe de arma branca desferido contra a vítima, o que resultou em sua morte.

Não se configurou o excesso de prazo para formação da culpa, nem constrangimento ilegal aduzidos pela defesa.

O crime

Mônica Valéria Messias da Costa foi morta à facadas na madrugada do dia 26 de abril de 2019 pelo próprio companheiro, após uma discussão, no bairro Cristo Rei, em Teresina.

    Reprodução

A vítima foi encontrada segurando uma faca nas mãos. As suspeitas indicavam que o agressor teria colocado a faca nas mãos da vítima para distorcer os fatos.

 


Comentários