Já estava "morto" para o INSS -

Idoso tenta se aposentar, mas depois descobre que "morreu"; entenda

Durante pelo menos oito anos, um homem idoso do Distrito Federal, Jorge Teófilo de Oliveira, tentou se aposentar. No entanto, ao iniciar o processo, ele foi surpreendido pela informação do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) de que estava registrado como falecido. Com informações do BNews.

Foto: Reprodução

A história se desenrola com Jorge, hoje com 71 anos, lutando pela sua aposentadoria com o auxílio da Defensoria Pública do DF. Embora ele tenha conseguido anular a sua certidão de óbito, o benefício ainda não foi concedido.

Ao relatar ao site Metrópoles, Jorge explicou que descobriu que um religioso de sua cidade natal, no interior de Goiás, ao auxiliar outro residente em dificuldades a obter aposentadoria, usou os dados de sua certidão de nascimento. Este incidente veio à tona em 2020, após o falecimento do indivíduo que supostamente usurpou sua identidade.

Segundo a Defensoria Pública, o religioso, ao tentar ajudar o residente desprovido de documentos, utilizou os registros de Jorge para legalizar a situação.

Os documentos pessoais de Jorge permaneceram na cidade natal, pois sua mãe não os trouxe consigo ao se mudar para Brasília. Lá, o impostor começou a se passar por Jorge, recebendo benefícios em seu nome. Com o apoio da Defensoria, Jorge acionou o sistema judicial, anulou a certidão de óbito e emitiu uma nova certidão de nascimento.

Agora, ele precisa reiniciar o processo junto ao INSS. Jorge, que vive com um filho adolescente e trabalha como catador para sustentar a família, espera que a aposentadoria lhe proporcione a capacidade de cuidar da casa sem a necessidade de trabalhos pesados.

Fonte: BNews

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco