Quase um ano fora · 30/07/2020 - 12h00

Homem veleja sozinho por 267 dias e volta na pandemia: 'O que perdi?'


Compartilhar Tweet 1



Em outubro de 2019, o canadense Bert terHart partiu da Colúmbia Britânica, província localizada no extremo oeste do Canadá, rumo a uma aventura em alto-mar que duraria quase um ano. A reportagem é do R7

Agora, nove meses depois, ele finalmente retornou, mas encontrou uma realidade bem diferente da que havia deixado no dia em que decidiu rodar o mundo em um veleiro.

Bert passou os meses da viagem quase sem contato humano e sem o auxílio de dispositivos eletrônicos de navegação, o que resultou em uma viagem cansativa, com falta de alimentos e atrasos. Mas nada disso se comparava ao que estava acontecendo no mundo, por conta da pandemia do novo coronavírus. 

Quando chegou em casa, no dia 19 de julho, a primeira pergunta que fez aos familiares foi: "O que perdi?", disse ele ao portal norte-americano Yahoo. 

"Em poucas palavras, eu fui sequestrado completamente, totalmente isolado do resto do mundo", disse ele. 

Esses encontros proporcionaram ao velejador uma pequena noção do que o esperava em terra firme. "Eu tinha uma ideia do que estava acontecendo em relação à covid-19, mas você não pode entender completamente a pandemia até estar imerso nela". 

Agora, Bert enfrenta o desafio de se acostumar com o 'novo normal'. "É uma introdução muito, muito dura e brutal ao novo mundo", afirmou. 


Comentários