A partir deste sábado (11/07) · 11/07/2020 - 07h23

Governo libera saque do auxílio de R$ 600 a 400 mil pessoas. Entenda


Compartilhar Tweet 1



A Caixa Econômica Federal libera neste sábado (11/7), no aplicativo Caixa Tem, as opções de saque e transferência do auxílio emergencial de R$ 600 aos nascidos em junho. As informações são do Metrópoles.

A liberação abrange 400 mil trabalhadores ou desempregados do lote 3 de aprovados. Esse grupo recebeu a primeira parcela, limitada a pagamentos digitais, em 16 e 17 de junho.

O calendário, organizado de acordo com o mês de nascimento, segue até a próxima terça-feira (15/7). Isso porque o Ministério da Cidadania resolveu antecipar o restante do lote.

Em portaria (leia aqui) publicada nessa sexta-feira (10/7) no Diário Oficial da União (DOU), a pasta decidiu adiantar a liberação dos nascidos entre agosto e dezembro deste ano.

Na prática, poderão sacar o auxílio de R$ 600 a partir desta segunda-feira (13/7) os nascidos entre julho e setembro. Na terça, a opção é liberada a quem nasceu entre outubro e dezembro.

Foto: Reprodução/Metrópoles
Foto: Reprodução/Metrópoles 

Governo antecipa liberação de saque do auxílio emergencial do terceiro lote de aprovados

Até o momento, o governo federal ainda não divulgou, no entanto, o calendário da segunda parcela do auxílio emergencial para esse terceiro lote de beneficiários aprovados.

Cartão virtual

O beneficiário não precisa necessariamente sacar o auxílio para transacionar o dinheiro. O aplicativo Caixa Tem possibilita que o cidadão faça transferências bancárias e ainda pague contas, como água, luz e telefone.

Além disso, o app disponibiliza gratuitamente o cartão de débito virtual. Com ele, é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados.

Balanço

Dados atualizados nessa sexta-feira apontam que mais de 65 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial. Foram creditados mais de R$ 121 bilhões, segundo a Caixa Econômica Federal, divididos em cerca de 173 milhões de pagamentos.´


Comentários