Descida de emergência no Piauí · 06/09/2019 - 13h35 | Última atualização em 06/09/2019 - 16h14

Desembargador relata pânico em avião: "Aflição da proximidade com a morte"


Compartilhar Tweet 1



O desembargador federal Carlos Augusto Brandão era um dos passageiros que viveram momentos de pânico durante um voo da Latam que, na madrugada desta quinta-feira (05/09), que saiu de Brasília com destino a Teresina.

Desembargador Carlos Augusto Brandão
Desembargador Carlos Augusto Brandão 

A cerca de 45 minutos para chegar em Teresina, o piloto informou aos passageiros que faria uma 'descida de emergência'. Ao 180, o desembargador fez um relato emocionante sobre os momentos vividos:

Realmente foi, e nos representou, uma experiência muito diferenciada colocar-se diante de Deus, e pedir para entrar com serenidade e elegância no reino dos Céus.

Devemos registrar que também pedimos a Nossa Senhora que tomasse em seus braços e levasse aquele aviãozinho para o aeroporto de Teresina.

Não sabíamos de nada. Não havia quaisquer informações sobre questões técnicas. Somente um diálogo com as consciências, após o anúncio aflito do piloto, anunciando apressada e terrivelmente uma descida de emergência, com uma sequência de uma sirene aterrorizante.

Todos corremos aos nossos lugares e poltronas. Reinou um silêncio sepulcral.
Todos os vidros das janelas embaçados, e o GPS informava que estávamos no mesmo lugar, como se estivéssemos despencando. Logo depois parece nos ter soprado um cheiro de combustível. Um silêncio ensurdecedor. Todos conversando com as suas consciências.

Uma experiência inesquecível conversar com Deus, com tanta proximidade.
Quando pousamos, puxamos palmas e agradecimentos, com Pai Nosso e Ave Maria.

Na hora da recepção no aeroporto, todos nos saudavam e nos abraçavam, em glórias e hosanas. Cada um passava pelas famílias como se fosse um herói por ter sobrevivido ou por ter tido a aflição da proximidade com a morte. 
As informações sobre despressurização só nos chegou ao tempo do pouso e talvez isso tenha gerado tamanhas incertezas sobre a morte.

Saímos mais fortalecidos na fé, na serenidade de enfrentar os desafios e na certeza de que devemos agradecer a Deus e valorizar cada instante da vida.
Obrigado. 

Momentos de desespero
"Foi um desespero, porque todo mundo pensou que seria um pouso de emergência e que o pior aconteceria, mas todo mundo se apegou a Deus e algum tempo depois pousamos normalmente", informou uma passageira ao 180.

Após o pouso, o piloto pediu desculpas e disse que o procedimento era seguro, após uma pressurização, sendo necessário descer o avião de forma rápida, mas sem prejudicar a respiração dos passageiros e a tripulação.

Aliviados, os passageiros rezaram em agradecimento, confira o vídeo:

 


Comentários