Pode afetar operação · 24/09/2020 - 15h48 | Última atualização em 24/09/2020 - 16h00

Denúncia aponta desfalque de bombeiros no Aeroporto de Teresina


Compartilhar Tweet 1



O 180graus recebeu a informação de que o contingente de bombeiros disponíveis no Aeroporto de Teresina seria insuficiente para atender as especificações determinadas para operação. Há um contrato entre a Infraero e o Corpo de Bombeiro que determina uma quantidade mínima por plantão.

A quantidade mínima é importante para atender ocorrências que venham a acontecer no aeroporto, não sendo necessária a espera por equipes externas. Para se ter uma noção, caso essa especificação não seja cumprida, a classificação do aeroporto pode até diminuir.

O ideal para o Aeroporto de Teresina é que haja uma equipe com 13 profissionais do Corpo de Bombeiros por escala, como determinado em contato, mas esse número em alguns plantões chega a 8.

Confira a nota que a Infraero encaminhou ao 180:

A Infraero esclarece que o convênio com o Corpo de Bombeiros do Piauí está sendo cumprido conforme o alinhado entre as partes, de forma que as operações do Aeroporto de Teresina têm ocorrido de acordo com as normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O convênio prevê que o CBM/PI destine 54 militares ao aeroporto, divididos em quatro equipes. 

Para outros questionamentos, sugerimos o contato com o Corpo de Bombeiros do Piauí. 

Atenciosamente,     

Assessoria de Imprensa – Infraero  

O tenente-coronel José Veloso, relações públicas do Corpo de Bombeiros, informou ao 180 que não tem conhecimento do descumprimento do contrato e que a Infraero não notificou a corporação sobre isso. "Se não for cumprido, pode até mudar a classificação, mas tudo é supervisionado, não conhecemos esta informação sobre o descumprimento do contrato", disse.


Comentários