Caso repercutiu no estado · 14/08/2021 - 05h00

Coren-PI vai acionar o PM para apurar racismo em posto de vacinação


Compartilhar Tweet 1



O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) informou, na noite desta sexta-feira (13/08), que vai acionar o Ministério Público do Estado do Piauí para apurar caso de racismo contra enfermeiro na Universidade Federal do Piauí (UFPI), enquanto desempenhava sua função na administração de vacinas contra a Covid-19. 

"O Coren-PI repudia todo e qualquer ato discriminatório. É inadmissível que, em pleno 2021, em um cenário de guerra contra um vírus que já matou milhares de brasileiros e milhões de pessoas pelo mundo, ainda tenhamos que nos deparar com casos de racismo no exercício da nossa profissão", diz trecho de nota da direção do Coren.

O Conselho destacou que 'repudia veementemente o racismo e cobrar que as medidas legais de punição para quem insiste em praticá-lo sejam aplicadas'. 

Veja nota na íntegra:

O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí tomou conhecimento de um lamentável incidente ocorrido na manhã de hoje, 13, no Setor de Nutrição da Universidade Federal do Piauí. Um enfermeiro, enquanto desempenhava sua função na administração de vacinas contra a Covid-19, foi vítima de racismo.

O Coren-PI repudia todo e qualquer ato discriminatório. É inadmissível que, em pleno 2021, em um cenário de guerra contra um vírus que já matou milhares de brasileiros e milhões de pessoas pelo mundo, ainda tenhamos que nos deparar com casos de racismo no exercício da nossa profissão.

Os profissionais de Enfermagem, que estão na linha de frente contra a pandemia, não merecem esse tipo de tratamento e, muito além de uma ofensa, é importante frisarmos: racismo é crime. Um crime inafiançável e inaceitável em todas as esferas da sociedade.

É necessário que paremos de tratar crime como ofensa. Precisamos ser firmes, repudiar veementemente o racismo e cobrar que as medidas legais de punição para quem insiste em praticá-lo sejam aplicadas.

Por isso, o Coren-PI tomará todas as medidas legais, fará uma denúncia formal ao Ministério Público e cumprirá o seu papel de acolhimento e suporte ao profissional que foi vítima desse crime absurdo.

Racismo é crime! Denuncie!

 

Comentários