Caso gerou grande repercussão · 07/11/2019 - 22h41

Confira tudo que se sabe até agora sobre caso de adolescente que sumiu após fazer Enem em Teresina


Compartilhar Tweet 1



Jovem prestou depoimento à polícia
Jovem foi encontrada após três dias    Reprodução TV Meio Norte

A adolescente de 17 anos que passou três dias fora de casa e gerou uma verdadeira mobilização no Piauí em sua busca, foi tema da atenção de muitas pessoas. Antes de ser encontrada, várias fakenews se espalharam sobre o seu aparecimento, situação que foi alvo até de apelo dos seus familiares. Confira a seguir o que se sabe até o momento.

Desaparecimento
Ela havia feito a prova do Enem no último domingo (03/11) no Centro Universitário Santo Agostinho, Zona Sul de Teresina.

Uma mobilização foi feita nas redes sociais e seu pai, o pastor Gudson Costa falou dos momentos de sofrimento:

"Essa dor, ela consome a gente, o silêncio, não ter respostas, já são dois dias, a gente não tem nenhuma pista. Se a gente tem alguma coisa, já alivia um pouco mais, essa dor da incerteza de onde ela está, essa que é forte, essa dói mais", disse na ocasião.

A adolescente foi vista pela última saindo da faculdade, como mostram imagens de câmeras de segurança.

Ela foi vista pela última vez saindo de faculdade
Ela foi vista pela última vez saindo de faculdade 

Achada em União
Ela foi achada nesta quarta-feira (06/11) na cidade de União, após uma denúncia anônima. Uma pessoa da cidade reconheceu a adolescente e acionou a Polícia Militar, que fez a abordagem. Ela foi encaminhada para e batalhão do município.

Havia informações que Giovanna estava bem e as circunstâncias do seu desaparecimento foram inicialmente apuradas.

"Nós confirmamos que ela foi localizada, na cidade de União. Agora tomaremos as providências cabíveis relacionadas a oitivas, a exames de corpo de delito, mas aparentemente a garota está bem e com toda certeza vai ser esclarecida as circunstâncias", disse  o secretário de Segurança do Piauí, Fábio Abreu, na ocasião. Assista ao vídeo:

Questionado se a adolescente relatou que foi abusada sexualmente, o secretário confirmou.

"Ela faz uma série de relatos, até mesmo pelo fato dela estar abalada, dentro destes relatos existe algo nesse sentido, o objetivo nosso nesse momento é preservar a condição física e psicológica desta jovem e também a família. A partir daí, os fatos reais, relacionados a crimes cometidos, a gente vai finalizar este inquérito e encaminhar à justiça, para que tome esta decisão sobre o que se passou e o que está se passado", completou o secretário.

Pai nega abusos
"O resultado final é o que a gente acredita, nenhuma condenação há, para aqueles que estão em Cristo Jesus. Independente do que possa ser dito, do que posa ser veiculado, do que ela ela possa dizer contra nós, o amor que eu sinto cobre tudo, cobre todo tipo de acusação, ou qualquer tipo de outra coisa", disse o pai.

Gudson Costa, pai da adolescente
Gudson Costa, pai da adolescente     Reprodução TV Meio Norte

"Eu sei o homem que eu sou, quem me conhece sabe o homem que eu sou, todo mundo pode dizer tudo da gente, mas há um Deus no céu, que é justo,que é juiz, que conhece, que sonda a gente, não só o que a gente diz, mas o que, e ele não deixa nada encoberto ou escondido, mas a alegria de ter encontrado é maior do que tudo", completou o pai da adolescente.

Possível uso de drogas
Segundo alguns familiares, há alguns anos a adolescente se comportava de forma rebelde e como os pais são evangélicos, havia atrito entre eles, especialmente o pai, que é pastor.

Uma parente informou ao 180 que a adolescente poderia estar fazendo o uso de drogas, em especial pelas companhias em que ela andava e pelo fato dela pedir dinheiro na escola.

Ela estava passando por tratamento psicológico e usava medicação controlada.

"O pai fazia tudo por ela, era tratada com muito amor, ninguém entendia porque ela agia assim, era muito estranho. Parece que ela é bipolar. Quem conhece o Gudson sabe da sua índole", informou a familiar.

Namorado foi detido
Durante os três dias em que ela estava desaparecida, ela estava na casa do namorado, o mototaxista  Ismar Gonçalves, de 32 anos. Ele que teria deixado ela na cidade de União, quando ela foi encontrada.

Namorado da adolescente foi detido
Namorado da adolescente foi detido    Reprodução TV Cidade Verde

Quem denunciou Ismar foi a própria irmã dele, que suspeitou da presença da jovem na casa e que ela era a adolescente dada como desaparecida e que acusava o pai de abuso sexual. Na casa deles a polícia encontrou a sandália e roupas dela.

Pai se manifesta
"Como evangélico, como pastor, a gente tem uma série de regras dentro de casa, não julgo, não quero exigir isso dela, a única coisa que quero é amá-la e compreendê-la  e respeitar esse momento, que é de recomeço, tanto para ela como para a gente", disse o pai, pastor Gudson Costa.

Pastor Gudson Costa
Pastor Gudson Costa    Reprodução Facebook

Outro ponto que havia conflitos entre a adolescente e o pai era as suas vestimentas, já que a igreja proíbe certos tipos de roupas. Os relacionamentos também chateavam a família, e há informações que ela se relacionava até com usuários de drogas.

A jovem está com uma tia materna, por decisão própria, onde permanecerá no curso das investigações.

Mãe passa mal
Keyla Oliveira, mãe da estudante, passou mal nesta quinta-feira (07/11) e foi internada em um hospital de Teresina. Há informações que o pai, o pastor Gudson Costa e a mãe, não tiveram a oportunidade de conversar com a filha, que está na casa de uma tia, por opção dela.

Keyla Oliveira, mãe da adolescente   
Keyla Oliveira, mãe da adolescente       Reprodução TV Meio Norte

Keyla esteve muito abalada durante os dias que a filha estava desaparecida e sem se alimentar direito e desidratada, acabou passando mal. Em entrevistas ela afirmou que se apegou muita a Deus para que a filha fosse encontrada bem.

Keyla já recebeu alta do hospital após ser medicada e se recupera em casa. Uma coletiva estava marcada para esta noite, mas foi cancelada após a mãe passar mal.

 


Comentários