Grupo defende corno manso · 29/07/2019 - 06h52

Associação de Cornos orienta homens traídos e prega fim da violência


Compartilhar Tweet 1



Um grupo de homens se reuniram 8º Café da Manhã da Associação de Cornos do município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (BA). O grupo defende o corno manso para evitar que o traído faça algum tipo de violência contra a companheira ou contra si mesmo. Com informações do CORREIO.

Segundo Reginaldo Sales de Oliveira, 50 anos, um dos fundadores do grupo dos cornos de Lauro, disse a reportagem que quando um homem bate ou ameaça uma mulher, membros da associação conversa, se não resolver denuncia na polícia.

Reginaldo, casado há 17 anos, é o tipo corno tricolor. Ele conta que tudo começou quando levou chifre de uma namorada quando foi assistir a um jogo do Bahia.

O atual presidente da associação em Lauro, Antônio Fernando Correia Filho, 32 anos, talvez seja o mais manso e submisso entre os cornos de Lauro de Freitas. No bairro de Itinga, é conhecido como “Quero Meu Amor de Volta”, pois há oito anos, ele procurou um programa de televisão para chorar pela esposa, que acabou trocando ele por outro. 

A Associação dos Cornos de Lauro de Freitas tem 75 cornos com carteirinha e tudo. A entidade surgiu quando um morador de Lauro ficou conhecido por levar 13 cornos de 13 mulheres diferentes. A vítima recordista não compareceu ao  café da manhã dessa semana.

    Reprodução / Frente a Frente BA
    Reprodução / Frente a Frente BA
    Reprodução / Frente a Frente BA
    Reprodução / Frente a Frente BA
    Reprodução / Frente a Frente BA

 


Comentários