Compartilhar Tweet 1



Netos do cantor e compositor Luiz Gonzaga publicaram um texto em suas redes sociais criticando o uso de uma das músicas do artista durante uma transmissão ao vivo do presidente Jair Bolsonaro na quinta-feira (2).

"Não estamos de acordo com o uso da canção 'Riacho do Navio', nem sua alteração, nem sua execução (com duplo sentido) pelo senhor Gilson Machado Neto, presidente da Embratur, em transmissão ao vivo pelo senhor presidente", diz o texto reproduzido por Amora Pêra, Daniel Gonzaga e Nanan Gonzaga em suas redes sociais.

    Reprodução

"Apresentamos uma nota de nojo diante deste governo mortal e suas lives. Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus", afirma a publicação.

Amora, Daniel e Nanan são filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior, o Gonzaguinha, e também são cantores. No texto, os artistas declaram que não autorizam o governo federal a usar canções assinadas por pessoas da família.

Na quinta-feira (2), durante uma de suas habituais transmissões ao vivo em redes sociais, Bolsonaro recebeu o presidente da Embratur, que tocou, com o acordeão, "Riacho do Navio", canção de Gonzaga e Zé Dantas que faz referência ao rio São Francisco.

Durante a transmissão, um dos assuntos abordados pelo presidente e seus convidados foi a inauguração de mais um trecho das obras de transposição do rio São Francisco no Ceará. No fim de junho, Bolsonaro havia participado pessoalmente da inauguração, sem a presença de governadores, prefeitos e senadores nordestinos.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O concurso 2.276 pode pagar hoje (04/07) um prêmio de R$ 27 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.


Fonte: Agência Brasil
Comentar
Vários perfis na internet · 04/07/2020 - 13h22

Com 'Homem pateta', criminosos tentam levar crianças ao suicídio


Compartilhar Tweet 1



"Deixa ele jogar comigo. Logo depois você o verá morto. Cuide do seu filho ou eu vou fazê-lo se matar", foi a mensagem que a cirurgiã-dentista Camille Vanini, 36, recebeu do perfil que estava conversando com seu filho de 10 anos. Era o "Homem Pateta".

Desde meados de junho, a Polícia Civil começou a emitir alertas sobre perfis em redes sociais identificados como Jonatan Galindo, mas com fotos que remetem ao personagem da Disney. As contas seriam usadas para enviar jogos e brincadeiras a crianças, com incentivos à mutilação e ao suicídio.

A família brasiliense pode ser uma das primeiras vítimas do crime virtual no Brasil. A troca de mensagens foi na madrugada de segunda-feira (29). O garoto, que não tem rede social, viu pelo celular de Camille notícias sobre o tal "Homem Pateta".

Então, foi atrás de perfis do tipo e acabou sendo respondido por um, em inglês.

Por já ter vivido no exterior, ele fala o idioma.

No diálogo, a pessoa por trás da conta falsa dava 10 minutos para que as respostas fossem enviadas e exigia que o menino seguisse na conversa. Ele, no entanto, acabou dormindo e, no dia seguinte pela manhã, a dentista viu a conversa.

    Reprodução / Instagram

"Confesso que não fazia ideia do que era o 'homem pateta'. Minha primeira reação foi pedir desculpas. Afirmei que o meu filho estava com o celular e que ele não deveria incomodar as pessoas. O problema foi quando ele disse que eu ia ver meu filho morto", diz Camille sobre a ameaça.

"Eu me tremia de uma ponta a outra. Trabalho em causas sociais para crianças e nunca imaginei que isso estaria acontecendo dentro da minha casa", conta.

O menino explicou que sua intenção era prender a tal figura, para que ele não pudesse ferir outras crianças. Agora, não dorme à noite e a mãe precisou buscar ajuda psicológica para ele.

"A gente não sabe até que ponto isso é virtual ou é real. Meu filho está com medo", diz Camille, que denunciou a conta no Instagram, mas recebeu como resposta que o perfil não violava as regras de conduta da rede social.

"Tive expectativa de que fosse tirado do ar, mas não aconteceu. Empresas como o Instagram precisam tomar atitutes em relação a esses psicopatas. Assim como ele falou com o meu filho, e dei sorte de perceber rápido, ele pode estar falando com outras crianças", afirma.

    Reprodução

Uma pesquisa rápida no Facebook e no Instagram revela dezenas de perfis com o nome Jonatan Galindo e a imagem macabra em referência ao personagem da Disney -algumas têm conteúdo em português.

Camille registro um boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Ela também fez uma queixa-crime no Ministério Público.

No Brasil, induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou a praticar automutilação é crime e pode gerar uma pena de 6 meses a 6 anos de prisão.

Há dúvidas ainda sobre os primeiros relatos de uma conta do tipo. Até agora, se sabe que as postagens teriam começado em 2017, na Europa ou no México, em espanhol.

"Este perfil faz o desafio para que o interessado envie uma mensagem privada e, em resposta, passa a enviar vídeos, textos, áudios e até a fazer ligação por vídeo ao vivo. Essas mensagens causam desconforto, medo, terror e podem até induzir ao suicídio", explica a delegada de Polícia Civil Fernanda Lima.

Não é a primeira vez que ameaças do tipo ligam o alerta dos pais. Elas têm padrão semelhante: são espécies de "correntes" sem fonte conhecida, focadas em crianças e adolescentes, e que se multiplicam em vários fakes, que imitariam as ações do suposto agressor.

Em 2017, foi o desafio da "Baleia Azul", surgido em uma rede social russa, que viralizou entre jovens e foi associado a uma onda de suicídios de crianças e adolescentes.

Por aqui, o jogo era no WhatsApp. Os chamados "administradores" propunham uma série de desafios que envolviam automutilação e atos de violência, com o suicídio sendo a fase final –ameaças à família e entes queridos eram feitas para forçar a realização das tarefas no tempo determinado.

Já no ano passado, a Boneca Momo voltou a assombrar famílias. Supostamente, a imagem perturbadora aparecia em vídeos do Youtube Kids ensinando crianças a se matar. A Folha buscou a tal figura por dois dias na rede, mas não encontrou.

Pelo mundo, houve relatos de conteúdos que incitavam à automutilação até armadilhas para roubar dados pessoais e financeiros.

Procurados, o Instagram e o Facebook não responderam até esta publicação sobre porque não tiram as páginas do ar.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Uma mulher deu à luz a um bebê com duas cabeças em Samarkand, no Uzebequistão. A criança nasceu com apenas um corpo e dois cérebros funcionais. Aos jornais locais, ela relatou ter levado a gravidez até o fim após ser obrigada pelo sogro. As informações são de Metrópoles.

    Reprodução

 

Além do fenômeno raro, o homem forçou a nora a abandonar o filho, fazendo-a entregá-lo à adoção.

“Descobri que o bebê não estava bem na 21ª semana de gestação, mas o meu sogro é profundamente religioso e não permitiu que eu abortasse, mesmo contra todos os conselhos médicos. A minha vida também estava em risco”, disse ela.

Também aos jornalistas, o sogro se justificou. “O que é que podíamos fazer? Nem sequer sei se vão sobreviver. Eu errei, não devia ter obrigado que ela fosse até o fim com a gravidez. Eu achava que o bebê iria nascer saudável”, declarou.

O médico responsável pelo parto, Dilshod Rakhmonov, informou que a criança está bem e segue na Unidade de Tratamento Intensivo. “Crianças que nascem nestas condições podem, em alguns casos, viver entre 30 a 50 anos”, explicou.

O profissional da saúde ainda declarou que o menino espera uma nova família no hospital. Uma amiga da mãe disse que ela “só chora e reza” e que está “destroçada”.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O procedimento fez a jovem de 21 anos ficar com os lábios com o triplo do tamanho. Segundo ela, semelhantes a um “bumbum de babuíno”. As informações são de Metrópoles.

O tratamento foi feito em março e custou cerca de 100 libras. Olívia preenche os lábios desde 2018 e disse que procedimento criou nódulos do tamanho de ervilhas nos lábios.

A esteticista se ofereceu para os dissolver gratuitamente e garantiu à Olívia que o inchaço era normal e passaria em alguns dias. No entanto, a promessa da profissional não foi suficiente à jovem, que se escondeu em casa por quatro dias com vergonha dos lábios.

“Pareciam um bumbum de babuíno. Eu não sentia que poderia sair assim, então, fiquei em casa, foi horrível. A mulher massageou meus lábios com tanta força depois de colocar o dissolvedor que ficou branco e parecia que iam estourar”, disse a jovem ao site britânico Kennedy News and Media.

    Fonte: Kennedy News and Media
    Fonte: Kennedy News and Media
    Fonte: Kennedy News and Media

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Centro Integrado de Reabilitação (CEIR) confirmou que irá retomar suas atividades, de forma gradual, a partir da próxima segunda-feira (06/07).

Em comunicado, o CEIR destacou que por enquanto o atendimento será limitado a até 30% de sua capacidade, em obediência às recomendações das autoridades da Saúde e do Governo Estadual, para evitar aglomerações, seguindo os protocolos de retomada em razão da pandemia do novo coronavírus.

O atendimento será agendado pelo próprio CEIR, que está contatando alguns os pacientes por telefone. Uma triagem definiu aqueles que poderiam retornar à reabilitação.

Os demais pacientes, ainda não contatados, deverão aguardar até serem informados sobre o retorno do atendimento.

"O CEIR está pronto para o retorno. Nós fizemos adequações, instalamos pias lavatórios para as mãos, tapetes sanitizantes, vamos ter termômetros infravermelhos na entrada", explica superintendente multiprofissional do centro, Aderson Luz.

Comentar
Sem se importar com a saúde · 03/07/2020 - 12h30 | Última atualização em 03/07/2020 - 15h51

Em vídeo, perfeito polemiza ao definir reabertura do comércio "morra quem morrer"


Compartilhar Tweet 1



Fernando Gomes, prefeito de Itabuna, município localizado no sul do estado da Bahia, causou polêmica ao confirmar a data de reabertura do comércio da cidade para o próximo dia 09. Segundo ele, a flexibilização ocorrerá "morra quem morrer" . As informações são do iG/ Último Segundo. 

“Primeiro lutar pela vida, a vida é uma só. Morrer acabou. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada. Não posso abrir uma coisa que não tenho cobertura. Na dúvida, com os nossos morrendo por causa de um leito em Itabuna, vou transferir essa abertura. No dia 8, mandei já fazer o decreto, que no dia 9 abre morra quem morrer”, disse o prefeito , em vídeo que circula nas redes sociais.

O município havia definido inicialmente a reabertura para esta última quarta-feira, dia 1º de julho. Porém, como os leitos de UTI para pacientes da Covid-19 estão com capacidade esgotada, foi preciso recuar. Esta foi a segunda vez que a prefeitura acabou paralisando a retomada: na primeira, ainda em junho, o recuo veio após recomendação do Ministério Público estadual.

Após a polêmica, a prefeitura de Itabuna disse que o Gomes foi mal interpretado e que ele está contrariado com a situação da cidade. Segundo  dados do último boletim da Secretaria de Saúde da Bahia , o município soma mais de 2,6 mil casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e 58 mortes.

Comentar
9% são assintomáticas · 03/07/2020 - 09h00

Coronavírus: 91% dos infectados apresentam sintomas, diz pesquisa


Compartilhar Tweet 1



A pesquisa nacional sobre o avanço da covid-19 no Brasil, realizada por meio de uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, identificou que 91% das pessoas contaminadas pelo novo coronavírus apresentam algum sintoma da infectação respiratória. Do total, apenas 9% são assintomáticas. A reportagem é do R7.

"Não queremos dizer que 91% das pessoas com covid-19 vão precisar de atendimento hospitalar, mas que os sintomas aparecem, e isso é uma boa notícia para detectar esses pacientes e impedir o avanço da doença", explicou Pedro Hallal, coordenador geral do estudo, nesta quinta-feira (2), em Brasília. 

Os sintomas mais frequentes foram: alteração no olfato/paladar (62,9%); dor de cabeça (62,2%); febre (56,2%); tosse (53,1%) e dor no corpo (52,3%). "É preciso parar de dizer que a maioria dos casos é assintomática. Já se chegou a dizer que 86% dos infectados não apresentavam sintomas", completou. 

A pesquisa

De acordo com o governo federal, os dados obtidos pelo estudo poderão auxiliar os gestores locais na criação de “estratégias de abrandamento” das medidas de isolamento social em diversos estados e municípios.

Nos três inquéritos populacionais, que foram realizados a cada duas semanas, equipes do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) realizaram visitas domiciliares e testaram 89.397 pessoas em todas as regiões do Brasil. 

Os participantes foram definidos por meio de sorteio. A primeira etapa aconteceu entre os dias 14 e 21 de maio, a segunda entre 4 e 7 de junho e, por fim, a terceira entre 21 e 24 de junho. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um casal fazendo sexo dentro de uma lancha no Lago Paranoá, no Distrito Federal, em plena pandemia do novo coronavírus. As informações são do Metrópoles.

Em tempos de isolamento social, chama a atenção a “proximidade” dos presentes, que também não se importam em descumprir o decreto do Governo do DF que institui o uso obrigatório de máscaras de proteção contra Covid-19.

Vale lembrar que manter relação sexual em local público é crime de ato obsceno. Caso sejam identificados, os envolvidos podem ser encaminhados para a delegacia mais próxima para registro de ocorrência.

O crime de ato obsceno prevê detenção de três meses a um ano, ou multa.

Vídeo:

 

Comentar
Higiênicos e sanitárias · 03/07/2020 - 04h39 | Última atualização em 03/07/2020 - 13h42

Governo publica protocolos específicos para retomada das atividades no Piauí


Compartilhar Tweet 1



O Governo do Piauí publicou, no Diário Oficial do Estado, os decretos relativos aos protocolos específicos com medidas de prevenção e controle da disseminação da Covid-19 para quatro setores que poderão reabrir. A partir de segunda-feira (06/07), poderão funcionar, atendendo às condições dos protocolos específicos e o protocolo geral de recomendações higiênicos e sanitárias, os setores de saúde animal, saúde humana, cadeia de serviços automotivos e construção civil.

No setor de saúde animal poderão funcionar as clínicas e consultórios veterinários. Já no de saúde humana serão permitidos o atendimento em Consultórios e Clínicas médicas; Clínicas e Consultórios de Odontologia; serviços de Fisioterapia (excetuada a área estética e cosmetologia) e Terapia Ocupacional; serviços de Psicologia; Consultórios, Clínicas e Serviços-Escolas de Psicologia; serviços de Fonoaudiologia; serviços de Nutrição; atendimento em Clínica de Radiodiagnóstico Médico; Serviço Social.

Para a Cadeia dos Serviços Automotivos será possível o funcionamento de Comércio e Reparação de Veículos Automotores, que envolve comércio de veículos automotores, motocicletas, de peças e acessórios, representação comercial de peças e acessórios, serviços de manutenção e reparação de veículos; Transporte de Passageiros, que envolve o transporte público municipal por ônibus ou metrô; o transporte urbano de passageiros por vans, micro-ônibus ou equivalente, táxi, veículos com serviço por aplicativo, bem como o transporte intermunicipal de passageiros, incluindo o serviço convencional, alternativo,semi-urbano, ou fretado, entre outros.

No setor de Construção Civil estão autorizados o funcionamento da Indústria da Construção Civil, que envolve construção de edifícios, obras de infraestrutura, atividades de demolição e preparação do terreno, perfurações e sondagens, instalações elétricas e hidráulicas, obras de acabamento, montagem de estruturas temporárias, administração de obras, entre outras atividades referentes à construção; da Indústria de Transformação de Materiais, que envolve atividades de fabricação (madeira, material plástico, vidro, concreto, cerâmica, estrutura metálica, minerais não metálicos e produtos diversos à utilizados em obras e construções), manutenção e instalação de máquinas; da Indústria de Transformação de Máquinas, que envolve instalação de máquinas e equipamentos, reparação, instrumentos e materiais para uso médico.

Para o iniciar o funcionamento, o estabelecimento é obrigado a apresentar o Plano de Segurança Sanitária e Contenção da Covid-19, na modalidade simplificada ou ampliada conforme a dimensão do estabelecimento. A apresentação se dará em meio virtual através da inserção do Plano de Segurança no site PRO PIAUÍ, link propiaui.pi.gov.br.

VEJA AQUI TODOS OS DECRETOS

O funcionamento das atividades incluídas no decreto obedece à estratégia adotada pelo Pacto Pela Retomada Organizada no Piauí Covid-19 PRO PIAUÍ, podendo ser revista segundo as necessidades de contenção da Covid-19.


Fonte: Governo do Piauí
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Um homem de 32 anos que não teve a identidade revelada foi detido na madrugada desta quinta-feira (02/07) após desenterrar a própria avó e ser flagrado dançando com o cadáver em plena avenida São Benedito, bairro Morro da Liberdade, zona Sul de Manaus. As informações são do Portal Tucumá. 

A cena macabra foi flagrada pela Polícia Militar durante patrulhamento de rotina, eles informaram que o homem seguiu em direção ao cemitério localizado nas proximidades de sua residência e desenterrou a idosa.

Ela foi identificada como Maria Januário, o homem carregou os restos mortais da sua própria avó até sua residência, situada no Beco dos Pretos, próximo ao Prosamim Jeferson Peres, e começou a dançar com o cadáver.

Durante a ação, o homem falou que iria levar sua avó para o hospital e fazer doação de órgãos. Maria morreu há dois anos e estava enterrada no Cemitério São Francisco.

Populares imobilizaram o homem e amarram ele em um poste até a chegada dos policiais. Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido para o 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e vai ficar à disposição da Justiça após o término dos procedimentos os cabíveis. Acredita-se que o homem tenha problemas mentais.

A cena causou uma intensa repercussão entre os moradores do local, o homem pode responder pelo crime de vilipêndio e pode ficar preso por um ou três anos, além de pagar multa, como prevê o Artigo 212 do Código Penal Brasileiro.

Confira o vídeo

Comentar
Realizada pela PF e o TCE-PI · 02/07/2020 - 18h28 | Última atualização em 02/07/2020 - 18h29

Operação Reagente: confira a lista das prefeituras que contrataram empresa suspeita


Compartilhar Tweet 1



    Reprodução TCE-PI

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí participou, nesta quinta (02/07), da 'Operação Reagente' deflagrada pela Polícia Federal, para investigar indícios de superfaturamento e de fraude em licitações tendo por objeto a aquisição de testes rápidos para Covid-19 em municípios piauienses. A operação também contou com a participação do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS).

Suspensão de pagamentos
Em junho, o Pleno do TCE-PI já havia homologado duas decisões monocráticas determinando, entre outras medidas, a suspensão de pagamento à empresa Ronaldo A. da Silva (Prodlab Produtos  Laboratoriais). O Tribunal detectou indícios de fraude nas licitações de 29 municípios que contrataram a mesma empresa visando aquisição de testes rápidos para covid-19, além de indícios de sobrepreço.

Decisões do TCE-PI
A conselheira Waltânia Alvarenga determinou, através de medida cautelar, que a Prefeitura de Picos suspendesse imediatamente o pagamento para a empresa Prodlab – Produtos Laboratoriais. Poucos dias depois, o conselheiro substituto Jaylson Campelo, atendendo a solicitação do Ministério Público de Contas, concedeu outra medida cautelar determinando que mais 28 municípios piauienses, também contratantes da empresa Prodlab – Produtos Laboratoriais, suspendessem, da mesma forma, o pagamento para a referida empresa até o julgamento do mérito dos dois processos. As duas decisões monocráticas foram homologadas pelo Tribunal Pleno.

Desde abril de 2020, quando instalou a Comissão Covid-19, o TCE-PI analisa os gastos dos municípios e do Estado com aquisições de compras e serviços relacionados ao enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Valores das compras
Um dos objetos que chamou a atenção da Comissão Covid-19 foi a aquisição dos testes rápidos. Ao avaliar as contratações, os técnicos do TCE-PI verificaram que a empresa Prodlab – Produtos Laboratoriais contratou com 29 municípios piauienses, em valores que variavam de 10 mil reais até mais de 600 mil reais.

    Divulgação/PF

Auditoria foi realizada
O TCE-PI instaurou então uma Auditoria Concomitante, através da Diretoria de Fiscalizações Especializadas  II  (DFESP  II)  e da  Comissão  TCE Covid-19, para analisar o caso. As equipes do Tribunal detectaram irregularidades como a utilização de propostas inidôneas como parâmetro de estimativa de preço de mercado para aquisição dos testes rápidos contra o novo coronavírus; sobrepreço na  aquisição  dos  testes  rápidos  de  detecção  da  Covid-19 quando  comparados  com  outras  compras  do  mesmo  item  com  o  mesmo fornecedor; e a não  comprovação  da  utilização  dos  testes  rápidos  contra  a  SARS-CoV-2 quando comparado com os boletins epidemiológicos dos municípios.

“Ao analisarmos o processo de contratação dessa empresa com os municípios, verificamos que havia muitas circunstâncias similares e que davam a entender a existência de sobrepreço e de que não teria sido respeitada a competição regular entre fornecedores”, explica o auditor de controle externo do TCE-PI, Luís Batista, integrante da Comissão Covid-19.

Falta de disputa
Os auditores constataram que as propostas de preços contidas nesses processos teriam sido preparadas por única empresa: a que foi contratada. Inexistindo, portanto, disputa entre empresas.

A partir desses indícios foram elaborados dois relatórios de auditorias no TCE/PI, no início de junho. Esses relatórios foram compartilhados com a Rede de Controle do Estado do Piauí, formada ainda por outras entidades de fiscalização como o Ministério Público, Polícia Federal e Departamento Nacional de Auditoria do SUS.

“Com base nas informações repassadas pelo Tribunal de Contas do Estado foi organizada essa operação da Polícia Federal, com o objetivo de reunir maiores informações e documentos que permitam, tanto à Polícia, quanto ao Ministério Público e ao DENASUS, dentro de suas competências, avaliar o que de fato ocorreu”, informa o auditor Luis Batista.

As informações que serão obtidas pelo inquérito da Polícia Federal também devem embasar os dois processos que estão tramitando no Tribunal de Contas do Estado do Piauí.

Operação Reagente
Quatro auditores de controle externo do TCE/PI, com conhecimentos específicos e treinamento para participação em operações conjuntas, participaram da operação da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (02/07).

MUNICÍPIOS QUE CONTRATARAM A EMPRESA PRODLAB

  1. Acauã
  2. Alvorada do Gurgueia
  3. Arraial
  4. Baixa Grande do Ribeiro
  5. Belém do Piauí
  6. Bocaina
  7. Bom Jesus
  8. Campo Grande do Piauí
  9. Elizeu Martins
  10. Francisco Macedo
  11. Fronteiras
  12. Ipiranga do Piauí
  13. Isaías Coelho
  14. Júlio Borges
  15. Landri Sales
  16. Massapê do Piauí
  17. Monsenhor Hipólito
  18. Picos
  19. Redenção do Gurgueia
  20. Santana do Piauí
  21. Santo Antônio do Lisboa
  22. São João da Canabrava
  23. São João do Piauí
  24. São José do Peixe
  25. São Luís do Piauí
  26. Sebastião Leal
  27. Sussuapara
  28. Uruçuí

Fonte: TCE-PI
Comentar
Valores previdenciárias · 02/07/2020 - 18h13 | Última atualização em 02/07/2020 - 20h09

MP-PI expede recomendação a prefeito sobre recolhimento de contribuições


Compartilhar Tweet 1



O Ministério Público do Piauí, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Picos, expediu na manhã desta quinta-feira (02/07), uma recomendação ao prefeito do município de Picos. O documento é assinado pela promotora de Justiça Micheline Ramalho Serejo da Silva, titular da 1ª PJ de Picos.

A representante do MP-PI recomenda que o chefe do Poder Executivo de Picos observe e cumpra o regramento contido no artigo 65, §1º, inciso II da Lei de Responsabilidade Fiscal, no que tange à possibilidade de suspensão do recolhimento de contribuições previdenciárias patronais devidas ao RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), ou seja, que os recursos arrecadados sejam direcionados ao combate à calamidade pública.

A promotora de Justiça orienta ainda que o prefeito, em conformidade com o artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal, não realize despesas que excedam o limite da capacidade financeira do município nos dois últimos trimestres de 2020, uma vez que é vedado ao titular de Poder ou órgão nos últimos dois quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte, sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito, sendo que na determinação da disponibilidade de caixa, serão considerados os encargos e despesas compromissadas a pagar até o final do exercício.

O gestor tem prazo de cinco dias para informar ao Ministério Público se acatará ou não a recomendação. A promotora de Justiça Micheline Serejo adverte que o não cumprimento será considerado como prova para o ajuizamento de ações judiciais cíveis ou criminais.

Após a recomendação do MPPI, a Câmara de Vereadores de Picos retirou da pauta de votação um projeto de lei sobre a suspensão dos pagamentos para a previdência social.  


Fonte: MP-PI
Comentar
Lavadores acharam o material · 02/07/2020 - 17h41 | Última atualização em 02/07/2020 - 17h51

Testes da Covid-19 são encontrados jogados perto do Rio Parnaíba, em Teresina


Compartilhar Tweet 1



Lavadores de carro que trabalham perto da avenida Maranhão, em Teresina, encontraram testes rápidos da Covid-19 jogados próximo ao Rio Parnaíba, nesta quinta-feira (02/06).

Segundo matéria da TV Cidade Verde, além dos testes, havia materiais descartáveis, como luvas e outros objetos descartados de forma irregular.

Em entrevista, um dos lavadores de carro disse que aquilo era uma falta de respeito, pois o material estava jogado justamente onde eles costumam trabalhar.

A Fundação Municipal de Saúde já informou que não faz o descarte de lixo hospitalar desta forma e que uma empresa especializada faz o tratamento, recolhimento e descarte correto.

    Reprodução TV Cidade Verde
    Reprodução TV Cidade Verde
    Reprodução TV Cidade Verde
    Reprodução TV Cidade Verde

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Ministério Público do Piauí, por meio do Grupo Regional de Promotorias de Justiças Integradas de Teresina - Eixo Saúde SUS, obteve uma decisão judicial favorável em ação civil pública movida para que o estado do Piauí e a Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares – FEPISERH, reponham os medicamentos e insumos em falta no Hospital Getúlio Vargas (HGV), na quantidade solicitada pela unidade de saúde. A decisão judicial saiu na última terça-feira (30).

O juiz da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública da Comarca de Teresina, Aderson Nogueira, aceitou o pedido do Ministério Público e determinou que os medicamentos e insumos sejam fornecidos ao HGV no prazo de cinco dias. Além disso, a decisão judicial determina a apresentação frequente ao juízo o estoque atualizado dos fármacos do HGV.

A ação civil pública foi apresentada ao Poder Judiciário no último dia 19 de junho. Em procedimento administrativo instaurado pelo Grupo Regional de Promotorias de Justiça Integradas, cujo objeto é o acompanhamento do funcionamento do HGV durante a pandemia, constatou-se que, constantemente, a Fundação Hospitalar deixa faltar medicamentos e insumos solicitados pela administração do Getúlio Vargas. Dos 93 itens da relação de medicamentos e insumos que o hospital precisa, 70 não foram fornecidos ou foram fornecidos em quantidade que não atende à demanda hospitalar.


Fonte: MP-PI
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Um homem de 42 anos, identificado como Jamir Alves Ribeiro, morreu na segunda-feira (30/06) atropelado por seu próprio caminhão, enquanto tentava consertar o veículo. A reportagem é do O Livre. 

O caso aconteceu na BR-163, sentido Mato Grosso / Pará, trecho em Guarantã do Norte (700 km de Cuiabá).

A vítima seguia com a esposa em seu caminhão quando ouviu um barulho e perceberam que o caminhão havia perdido o freio.

Jamir conseguiu parar o caminhão, estacionou no acostamento e foi para baixo do veículo para tentar emendar a mangueira de ar que havia se rompido.

Após o conserto, ele pediu que a esposa desengatasse o caminhão e desse partida, o que ela fez. Em seguida, a mulher desceu do veículo e o deixou funcionando, enquanto o marido seguia embaixo do veículo.

De repente, porém, segundo relato da mulher, o veículo começou a se movimentar e passou por cima da perna de Jamir.

Eles pediram ajuda a um motorista, que chamou a proprietária de uma oficina mecânica próxima ao local, e ela levou o casal em direção ao hospital.

No caminho, encontraram o Corpo de Bombeiros, que deu continuidade no socorro e levou Jamir para o Hospital Municipal. Ele, no entanto, já deu entrada na unidade médica sem vida.

A Polícia Judiciária Civil foi acionada, ouviu a esposa da vítima e a equipe médica, que disse que a lesão na perna da vítima era muito grave e que a perna esquerda havia ficado praticamente dilacerada, por isso ele não resistiu ao ferimento.

O caso foi registrado como morte acidental.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Brasil cruzou ontem a marca de 60 mil mortes registradas por Covid-19 , sustentando o título de epidemia mais severa do planeta: a única nação ainda com média semanal de mais de mil óbitos por dia. As informações são do Jornal Extra. 

O consórcio de veículos de imprensa que monitora a epidemia da doença no país (do qual o Extra faz parte) contabilizou ontem 60.713 mortes já notificadas, e 1.453.369 casos do novo coronavírus (Sars-coV-2).

Mantido o ritmo de mortes diárias, o país completa amanhã um mês no topo do ranking, apesar de os EUA (que abrigaram a maior epidemia por quase dois meses) estarem passando por uma segunda onda, que voltou a matar mais pessoas na última semana.

Em entrevista coletiva ontem, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou que, apesar de o número de mortes por dia ser elevado, o país, segundo ele, teria atingido um nível estável.

"O número de óbitos, que é a fase mais triste dessa doença, tem se mantido relativamente em um platô. Embora elevado, mas em platô", afirmou.

Isso significa que, desde o início de junho, os números de mortalidade da epidemia no país estão sem subir significativamente, mas também não caem. O que em outros país representou um pico, no Brasil é um platô que já dura cerca de um mês.

Em número acumulado de mortes, o Brasil está atrás dos EUA. Ontem, os americanos tinham 127.299 mortes atribuídas à Covid-19, segundo os CDC (Centros de Controle de Doenças), e 2.624.873 casos.

O número total de casos da doença no Brasil abriga diferentes realidades. Estados onde a epidemia começou antes, notadamente Rio de Janeiro e São Paulo, ainda têm números altos de mortes diárias. Fluminenses registraram em média 129 mortes por dia na última semana, enquanto os paulistas registraram 240. Nesses dois estados, porém, o ritmo de registro de novos óbitos parece ter se estabilizado, já apresentando uma queda tênue.

Mudança de foco

No Ceará e no Amazonas, estados que também passaram por momentos severos no surto, a tendência de queda é mais acentuada que a de paulistas e fluminenses. Enquanto cearenses registraram 52 mortes diárias na última semana, amazonenses, que chegaram a ter mais de 100 mortes notificadas num único dia em abril, estão agora com média de 19 mortes por dia.

Em estados como Minas Gerais, por outro lado, apesar de menos mortes estarem sendo registradas (34 por dia, na média da semana), o número está se elevando. Do meio para o fim de junho, ficou claro que o foco motor da epidemia no país está se deslocando.

No Sul, por exemplo, houve um aumento de 47% no número de casos e de 37% no de óbitos nesse período. No Sudeste, o aumento no número de casos foi de 13%, e no Centro-Oeste, de 9%.

Medeiros, da SVS, diz que esse processo ocorre em paralelo à interiorização da Covid-19 no Brasil.

"Quando você avalia os pontos de calor, você vê a interiorização da doença. Ainda há maior concentração de óbitos nas capitais, mas também há bastante no interior", disse Medeiros.

Mortes por milhão

Na comparação internacional, o único país onde a taxa de crescimento da epidemia é comparável à do Brasil agora é a Índia, que tem 400 mortes por dia em média, e não para de crescer. A diferença é que o país com a segunda maior população do mundo está num momento mais precoce da epidemia, e o peso relativo da epidemia é baixo ali: 13 mortes por milhão de habitantes. No Brasil, a parcela já supera 280 por milhão, a quinta maior do mundo entre os dez países com maior dimensão da epidemia.

Comentar
Estados estão em alerta · 02/07/2020 - 11h25

Sobe para 11 o número de mortes causadas por ciclone


Compartilhar Tweet 1



Chega a  11 o número de morte s confirmadas no Sul do Brasil devido às consequências de um ciclone extratropical que atingiu a região na tarde desta quarta-feira (1º/07), causando fortes ventos, chuvas, granizo e muitos estragos. A reportagem é do Último Segundo. 

Das mortes confirmadas, 10 aconteceram em Santa Catarina, onde ao menos 49 cidades foram afetadas e outra no Rio Grande do Sul.

Segundo o governo catarinense, mais de mil bombeiros estão atendendo ocorrências, especialmente relacionadas a quedas de árvores e de placas. Até esta manhã, a corporação já tinha atendido por volta de 1,6 mil chamados .

Já o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou pelo Twitter que a situação dos municípios gaúchos afetados pelo ciclone está sendo acompanhada pela Defesa Civil estadual.

No Paraná, o fenômeno climático afetou a 3.127 pessoas em 30 cidades , danificando a 666 casas e forçando ao menos 81 pessoas a deixarem temporariamente seus lares.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O técnologo em radioterapia Gabriel*, 35, resolveu se candidatar como voluntário para os testes com a vacina contra a covid-19 realizados na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) porque, na opinião dele, esse ato "é mais que obrigação" dos profissionais de saúde para que "as coisas evoluam". A reportagem é do R7.

Essa é a primeira vez que ele se dispõe a participar de testes como esse. Impulsionado pelo sentimento de dever, Gabriel se inscreveu sem saber como funcionaria o processo.

Agora, enquanto espera o chamado para a confirmação de que foi selecionado, vive a expectativa para saber se será cobaia de uma experiência que pode conter a maior pandemia dos últimos tempos.

"Eu me inscrevi sem saber do geral. Tenho ciência de que é um teste, tem reações adversas, mas foco mais na parte positiva. Não tenho medo, não", afirma com confiança. "Gostaria, sim, de ser chamado para que seja acelerado o processo de estudo. Estou só na expectativa que dê tudo certo para a gente passar por isso logo", acrescenta.

A vacina chamada ChAdOx1 nCoV-19 é um dos mais avançados experimentos científicos contra o coronavírus no mundo hoje. Ela já está sendo produzida em massa na Índia, na Suíça, na Noruega e também no Reino Unido, onde foi criada por pesquisadores da Universidade de Oxford.

Os testes com voluntários brasileiros começaram no último final de semana, de acordo com nota divulgada em 22 de junho pela Fundação Lemann, que financia o projeto.

Ao todo, serão 2 mil voluntários em São Paulo e mil no Rio de Janeiro, onde os testes serão realizados pela Rede D'Or e pelo Instituto D'Or (Idor). Todos os escolhidos são da área de saúde e têm entre 18 e 55 anos.

Uma parcela dos voluntários vai receber uma outra vacina, usada contra meningite, que provoca sintomas parecidos. Este será o grupo de controle, usado para comparar e contrastar as duas vacinas. Os voluntários não serão informados sobre qual vacina estão recebendo.

Eles vão preencher pela internet um diário ao longo de sete dias relatando seus sintomas e serão monitorados por três semanas para qualquer mal-estar. Além disso, farão exames de sangue constantes para determinar se a vacina está sendo eficaz em produzir uma resposta imunológica.

Comentar

Em reunião virtual realizada nesta quarta-feira (01/06), pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM), com representantes Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Habitação (SEMDUH) e Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), foi discutida a portaria nº 86, de 1º de junho de 2020, que trata do auxílio habitacional às mulheres em situação de violência que estão convivendo com seus agressores nesse período de pandemia. O benefício tem o objetivo de favorecer o rompimento do contexto ciclo de violência e fortalecer às mulheres.

O auxílio habitacional compreende a proposta de um aluguel social, ou seja, valores em dinheiro que serão repassados às mulheres inseridas em contexto de violência, para que possam ter um suporte financeiro e consigam sair do espaço doméstico onde estão seus agressores.

Na oportunidade foi abordada também a verificação das demandas de habitação encaminhadas à SEMDUH, com base na Lei Municipal nº 5.445, de 12 de novembro de 2019, que garante às mulheres vítimas de violência doméstica prioridade nos programas habitacionais do município. Tais demandas visam beneficiar mulheres acompanhadas pelo Centro de Referência Esperança Garcia.

De acordo com a secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Macilane Gomes, a viabilização dos benefícios caracteriza a política de assistência social àquelas que estão em situação de risco e vulnerabilidade.
“Precisamos trabalhar essa alternativa de autonomia, de acesso e garantia de direitos das mulheres que se encontram em situação de violência na nossa capital. Para isso, é necessário também discutir essa articulação habitacional.

Quando a mulher é atendida pela rede de enfrentamento à violência, essa mulher precisa se sentir acolhida. Com isso a gente ajuda ela a superar, reduzir, todo esse problema de complexidade que é a violência sofrida. É importante dar condições de superação a essas mulheres nesse momento”, pontua.

Segundo a assistente social da Coordenação de Planejamento, Regulação e Gestão do Trabalho da (Semcaspi), Selene Santos, a proposta de viabilização dos recursos busca articular várias ações com as políticas públicas que já estão em atuação.

“Essa proposta precisa ser discutida por outros órgãos do município, para garantir um atendimento mais amplo. Fizemos algumas anotações específicas, com orientações para o atendimento de alta e média complexidade, garantindo o sigilo e assistência de forma remota. Queremos que o projeto contemple tudo que foi proposto”, declarou Selene Santos.


Fonte: Prefeitura de Teresina
Comentar
15 dias internado · 02/07/2020 - 08h45 | Última atualização em 02/07/2020 - 09h04

Médico Francisco Xavier diagnosticado com Covid-19 morre de infarto em Teresina


Compartilhar Tweet 1



O médico clínico geral e cardiologista Francisco Xavier Mendes de Lima, 72 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (1º/07) vítima de infarto.

O Dr. Xavier estava internado no Hospital Unimed Primavera, em Teresina com a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, e com 30% dos pulmões comprometidos.

Ele passou dois dias no Hospital de Campanha Nossa de Fátima e foi transferido para a capital onde passou 15 dias internado. As informações são do portal Costa Norte.

O cardiologista era bastante querido na cidade de Luís Correia, já que foi o primeiro médico a trabalhar no município. Ele também prestava serviços em Parnaíba, e em outras cidades do litoral do Piauí.

Comentar
Denúncia foi realizada · 01/07/2020 - 19h10 | Última atualização em 02/07/2020 - 18h06

Caso de criança doente vivendo em situação 'sub-humana' é investigado em cidade do Piauí


Compartilhar Tweet 1



O Ministério Público do Piauí, através da promotoria de justiça do município de São João do Piauí, instaurou procedimento preparatório de inquérito civil público para investigar o caso de uma criança vivendo em situação sub-humana.

A promotoria recebeu relatos urgentes encaminhados por meio do WhatsApp pelos Conselhos Tutelares de João Costa e São João do Piauí em que mencionam a situação de risco e vulnerabilidade da criança, que se encontra vivendo em condições sub-humanas, com estado de saúde fragilizado.

O relato é de que a criança está muito debilitada, sem comer e beber por vários dias, possuindo problemas de saúde, cardíaco e pulmonar, e no momento encontra-se no atendimento de serviço público de saúde.

O promotor Jorge Luiz da Costa Pessoa determinou uma série de diligências para apuração do caso.

 

Comentar
30% da capacidade · 01/07/2020 - 18h42 | Última atualização em 01/07/2020 - 18h56

TCE-PI retornará expediente presencial a partir do dia 13 de julho, de forma gradual


Compartilhar Tweet 1



O Tribunal de Contas do Estado do Piauí retomará gradualmente seu expediente presencial a partir de 13 de julho, com até 30% da capacidade de cada setor. As regras para esse retorno estão definidas na Portaria Nº 276/2020, publicada na última terça-feira (30/06).  A portaria traz ainda as orientações de saúde e prevenção e o Plano para Retorno das Atividades Presenciais no TCE/PI, elaborado pela Comissão para Ações de Preparação para Retorno ao Ambiente TCE.

De acordo com o documento, os servidores e membros pertencentes ao grupo de risco, definido no art. 6º da Portaria nº 157/2020, continuarão obrigatoriamente em regime de teletrabalho. Da mesma forma, os servidores que estejam produzindo adequadamente em teletrabalho deverão continuar preferencialmente neste regime.

As sessões do Plenário e das Câmaras continuarão a ser realizadas de forma virtual e os prazos processuais e a aplicação de multas por atraso nas prestações de contas continuarão com seu fluxo normal.

O atendimento aos jurisdicionados e ao público externo continuará sendo feito integralmente de forma remota via email ou telefone. Da mesma forma, o protocolo continuará funcionando integralmente de forma eletrônica, mediante envio de documentos assinados em forma física ou eletrônica no formato pdf por meio do email “triagem@tce.pi.gov.br”.

A portaria permite a realização de inspeções que impliquem ou não em viagens, devendo nestes casos serem redobrados os protocolos de higiene e testagem.

SERVIDORES FARÃO TESTES DE COVID-19
Os servidores somente retornarão ao trabalho presencial após a realização de testes de Covid-19. Além disso, os servidores que retornarão ao expediente presencial, dentro dos 30% estabelecidos na portaria, farão rodízios de tarefas e presença, com a metade trabalhando três dias numa semana (segunda, quarta e sexta-feira) e dois (terça e quinta-feira) na semana seguinte. Nos demais dias, seguem em teletrabalho.

Continuam suspensas as viagens oficiais nacionais e internacionais de autoridades, membros e servidores, salvo situações excepcionais devidamente justificadas.

As reuniões continuarão a ser realizadas preferencialmente por plataformas eletrônicas. E a utilização dos espaços de uso coletivo como auditório, biblioteca, salas da Escola de Contas, lanchonete, entre outros, continuará suspensa.

Todas as determinações da portaria serão reavaliadas em ciclos de 14 dias podendo ser gradualmente aumentado ou diminuído o percentual de servidores em trabalho presencial conforme a situação da pandemia da covid-19 em Teresina.


Fonte: TCE-PI
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Jatobá, alecrim, eucalipto, moringa, erva-de-santa-maria… A lista com as ervas e plantas medicinais usadas pelas comunidades tradicionais de Cuiabá é extensa. Alinhados aos conhecimentos científicos, os saberes e hábitos de comunidades tradicionais podem ser aliados contra a Covid-19. 

Essa a ideia de uma cartilha desenvolvidas por professores es estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O trabalho reúne dados sobre as principais plantas medicinais e hábitos de saúde de comunidades tradicionais da Grande Cuiabá. O guia com as plantas e ervas medicinais é um aliado e contribui para melhorar a imunidade durante a pandemia.

A cartilha “Como posso aumentar a minha imunidade em tempos de Coronavírus” aborda o manejo, a higienização, prós e contras e preparo de plantas . Além disso, traz uma checagem de “fake news” sobre cada uma dessas ervas.

As propriedades medicinais e características nutricionais de alimentos tipicamente utilizados na culinária cuiabana, como banana, mandioca e cúrcuma também são detalhados na pesquisa.

O trabalho foi feito em conjunto com profissionais das Unidades Básicas de Saúde nas comunidades de Nossas Senhora da Guia e do Aguaçu.

“O que identificamos é que muitas famílias utilizam plantas da região, além de rezas e benzeções, em sua cultura de hábitos de saúde”, explica um dos tutores do programa, professor Neudson Johnson Martinho.

O resultado da pesquisa faz parte do projeto de extensão “Autocuidado, ações interprofissionais para promoção de saúde em comunidades tradicionais”.

A cartilha com todas as informações pode ser acessada, clicando aqui.


Fonte: Com informações da assessoria
Comentar

Compartilhar Tweet 1



No meio do caminho, próximo à divisa entre o Distrito Federal e Goiás, uma mulher entrou em trabalho de parto, a família teve de parar o veículo. Já era meia-noite, quando a mulher acabou dando à luz uma menina, dentro do carro, noite de terça-feira (30/06). As informações são de Metrópoles.

Se dirigiu ao Hospital Bom Jesus, em Águas Lindas de Goiás. Na unidade de saúde, no entanto, recebeu a orientação de que deveria seguir para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Começava aí uma situação que, felizmente, teve final feliz.

 

 

A família, então, parou em uma unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Ceilândia. Os agentes fizeram a escolta do automóvel até o HRC.

Com isso, o comboio chegou mais rapidamente ao hospital do DF. Ainda na porta, mãe e filha receberam os procedimentos finais para o parto. De acordo com a PRF, a criança nasceu em perfeitas condições e passa bem, assim como a mulher.

 

Comentar