"Vou poder explicar tudo" · 21/06/2020 - 08h37 | Última atualização em 21/06/2020 - 08h54

Wasseff diz que Bolsonaro não tinha conhecimento do paradeiro de Queiroz


Compartilhar Tweet 1



O advogado Frederick Wasseff está se negando a explicar a razão da presença do PM reformado Fabrício Queiroz em um imóvel seu em Atibaia (SP), onde houve a prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos) na última quinta-feira (18/06). Em entrevistas neste sábado, no entanto, Wasseff livrou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o senador Flávio de “qualquer responsabilidade” no episódio, que prometeu explicar num futuro próximo. As informações são do Metrópoles.

O mistério, segundo disse Wassef ao Jornal Nacional, da Rede Globo, é necessário para não atrapalhar a defesa do filho do presidente no processo em que ele é acusado de usar Queiroz para organizar um esquema de desvio de dinheiro público, as rachadinhas, quando era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Sem detalhes, Wassef negou que estivesse escondendo Queiroz, a quem garante nem conhecer. “Ele não estava escondido, até porque não estava fugindo”, disse o advogado, que também negou a informação de que Queiroz estivesse morando no imóvel há mais de um ano, como sustentam os investigadores.

“Vocês têm uma localização dele num dia. O que aconteceu e eu vou poder explicar o todo”, prometeu.

Wassef disse mais de uma vez que “o presidente não tem nenhuma responsabilidade, como Flavio não sabia e não tem nenhuma responsabilidade também”. “Jamais o presidente Bolsonaro teve ciência de qualquer coisa relacionada ao Queiroz”, garantiu na entrevista.


Comentários