Com a presença de ministros de Lula -

Rafael Fonteles inaugura nova Evangelina Rosa; a maior maternidade pública do Brasil

Com investimentos tanto do Governo do Estado como do Governo Federal, a nova Maternidade Dona Evangelina Rosa foi inaugurada pelo governador Rafael Fonteles, nesta sexta-feira (28/07), às 8h, com a presença da ministra da Saúde, Nísia Trindade, e do ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias.

Foto: 180graus

O governador ressaltou que a nova Maternidade representa o maior investimento em saúde do Piauí dos últimos 50 anos e já nasce como uma das maiores maternidades públicas do Brasil.

Neste momento, foi entregue a primeira etapa, que contempla a área administrativa e o setor de serviços ambulatoriais. Em outubro, todos os demais serviços entrarão em operação, passando a atender em sua capacidade máxima.

Foto: 180graus

Estrutura 

“A nova Maternidade está equipada com o que há de mais moderno no que diz respeito a equipamentos, estrutura laboratorial, exames de imagem, centro cirúrgico e UTI”, frisa Antonio Luiz Soares, secretário de Estado da Saúde.

Serão 293 leitos, sendo 174 de enfermaria; 30 de UTI neonatal; 30 de UTI neo intermediária (Ucinco); 15 Ucinca – Canguru; 20 UTI adulta; 6 de observação pronto atendimento e 12 de quarto PPP (pré-parto, parto e puerpério).

A Maternidade conta ainda com seis salas de Centro Cirúrgico, e três salas do Centro de Parto Normal (CPN), que começarão a funcionar em novembro de 2023.

Atendimentos

Dirceu Campêlo, superintendente de Média e Alta Complexidade da Sesapi, explica que a nova unidade não será uma maternidade de pronto atendimento, ou seja, a prestação dos serviços será referenciada pela atenção primária.

“As gestantes serão encaminhadas de outras maternidades de Teresina e do interior do estado, dependendo da gravidade e necessidade de atendimento nessa que será uma maternidade de média e alta complexidade”, explica.

Ao todo, o Governo do Piauí investiu R$ 175 milhões na execução da obra da nova Maternidade, sendo R$ 129 milhões oriundos de recursos do Tesouro Estadual e outros R$ 46 milhões via Orçamento Geral da União.

Mais de 20 especialidades

A nova Maternidade Dona Evangelina Rosa contará com mais de 20 especialidades médicas para garantir a melhor assistência a gestantes e recém-nascidos de alto risco do Piauí. As pacientes que forem reguladas para a unidade terão acesso aos serviços de obstetrícia, pediatria, neonatologia, gastropediatria, neuropediatria, neurologia, neurocirurgia, cardiologia, psiquiatria, endocrinologia, hematologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, terapia intensiva, oftalmologia, anestesiologia, citologia, genética, ginecologia, radiologia e ultrassonografia.

A unidade também ofertará assistência nas áreas de enfermagem obstétrica e neonatal, psicologia, fisioterapia, nutrição, serviço social, terapia ocupacional, fonoaudiologia, biomedicina, farmácia, engenharia clínica e odontologia.

Veja também: 

Governador Rafael Fonteles inaugura a maior maternidade do Piauí nesta sexta (28)

Secretário Fábio Abreu parabeniza o Governo do Estado pela entrega da nova Maternidade

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco