Combater a fome e a pobreza -

Márcio Macêdo defende taxação de grandes fortunas no G20 social em Teresina

Nesta segunda-feira (20/05), durante a abertura do G20 Social em Teresina (PI), o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Macêdo, defendeu a taxação das grandes fortunas como uma medida essencial para combater a fome e a pobreza no mundo.

Foto: Reprodução / 180grausReprodução / 180graus

Macêdo destacou que essa proposta será apresentada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na reunião final da cúpula do G20, que ocorrerá em novembro, no estado do Rio de Janeiro. "Um dos temas em discussão é a taxação das grandes fortunas. Atualmente, uma parte significativa dos recursos do mundo está concentrada em poucas mãos. As grandes fortunas, muitas delas herdadas, devem ser direcionadas para combater as mudanças climáticas, a fome e a miséria global", afirmou o ministro.

O G20 Social é um evento aberto à sociedade civil, proporcionando uma oportunidade para propor alternativas no combate às desigualdades globais. Neste encontro, autoridades de diversos ministérios apresentarão propostas que serão levadas ao G20, com o objetivo de construir a Aliança Global contra a Fome e a Pobreza.

Este evento antecede a 3ª reunião da Força-Tarefa para a construção da Aliança Global contra a Fome e a Pobreza, que ocorrerá no Centro de Convenções de Teresina entre os dias 22 e 24 de maio. A expectativa é que a capital piauiense receba mais de 50 delegações internacionais.

Márcio Macêdo destacou, a participação da população será fundamental na formatação final do documento a ser apresentado aos líderes mundiais. "A sociedade civil agora tem voz na Câmara Interministerial e no Conselho Nacional de Segurança Alimentar. Esta tarde, haverá uma reunião exclusivamente com os movimentos sociais para ouvir suas propostas e fazer uma escuta, que é extremamente necessária neste momento", concluiu.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco