Posse de substância proibida · 03/05/2021 - 11h18

Bolsonaro diz que governo russo concedeu indulto a ex-motorista de jogador de futebol preso


Compartilhar Tweet 1



GUSTAVO URIBE
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo (2) que o governo russo concedeu indulto ao brasileiro Robson Oliveira, que estava preso desde 2019 por posse de substância proibida por autoridades do país europeu.

Em rápida declaração na entrada do Palácio da Alvorada, o presidente disse que o ex-motorista do jogador de futebol Fernando já está na embaixada brasileira na Rússia e deve retornar ao Brasil na quarta-feira (5).

"Depois de meses de negociação com o governo russo, com quem mantemos um excelente relacionamento, o Robson, ex-motorista do jogador Fernando, que estava detido há dois anos, já se encontra na embaixada brasileira", afirmou.

O presidente lembrou que o brasileiro ingressou na Rússia com um remédio que possui cloridrato de metadona -proibida no país. O governo russo vetou no fim dos anos 1990 o uso da substância, utilizada no tratamento de vício em drogas.

"O governo russo, usando a legislação local, cumpriu a lei. O Robson foi levado a julgamento e a pena seria alta para esse tipo de falha. Ele acabou sendo condenado a três anos de detenção", disse.

Segundo Bolsonaro, o indulto foi concedido pelo governo russo em virtude da comemoração da Páscoa da Igreja Ortodoxa, a religião com maior número de seguidores na Rússia.

A notícia sobre o indulto de Robson foi informada ao presidente pelo ministro das Relações Exteriores, Carlos França, que esteve na manhã deste domingo (2) no Palácio do Alvorada.

Em vídeo, divulgado nas redes sociais, Bolsonaro agradeceu o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e mostrou conversa que teve pelo telefone, na manhã deste domingo (2), com Robson.

"A vontade de voltar [ao Brasil] é muito grande e de ver meus familiares", disse o ex-motorista. "Eu quero aproveitar para agradecer o senhor [Bolsonaro] pelo esforço e dedicação", acrescentou.

O presidente disse a Robson que pretende se reunir com ele na semana que vem em Brasília. A ideia é que o encontro seja promovido no Palácio do Planalto.

​No ano passado, Bolsonaro chegou a dizer que procuraria o presidente russo, Vladimir Putin, para pedir a liberação do brasileiro, já que a substância não é proibida no Brasil.

Os medicamentos em posse do ex-motorista foram encomendados pela família de Fernando, à época jogador do Spartak de Moscou e para quem Robson trabalhava. Atualmente, o volante é jogador do time chinês Beijing Guoan.

No ano passado, o caso de Robson ganhou destaque nas redes sociais, com a hashtag ​#JusticaporRobson, compartilhada inclusive por jogadores.

Fernando, por sua vez, publicou em redes sociais mensagens nas quais diza ajudar Robson a provar sua inocência, inclusive com o pagamento de seu advogado.

Comentários