Após resultado das pesquisas · 23/06/2022 - 14h03 | Última atualização em 23/06/2022 - 17h30

Alessander Mendes retira pré-candidatura ao Governo do Piauí; veja quem permanece na disputa


Compartilhar Tweet 1



O advogado e professor Alessander Mendes (Podemos) deixou a disputa ao Governo do Piauí e, agora, vai compor a primeira suplência de Fábio Sérvio (Podemos) na corrida ao Senado Federal. A decisão foi confirmada ao portal ClubeNews, nesta quinta-feira (23/06).

A decisão de unificar as candidaturas surgiu após o resultado de pesquisas encabeçadas pelo Podemos apontar o crescimento de Fábio Sérvio em nível estadual, conforme explicou Alessander Mendes. O professor afirmou que está feliz com o novo acordo.

“Diante disso, você passa a ter dois senadores em uma só disputa, que eu sei que é difícil, mas é assim. Eu estou muito feliz porque eu acho que, quando você participa de um projeto político partidário, tem que ter a humildade de dizer que estamos dispostos ao partido, a jogar, a participar e contribuir da melhor forma possível”, disse.

O presidente do partido no Piauí, Fábio Sérvio, que encabeça a chapa, ressaltou que a estratégia vai garantir maior capilaridade à legenda nas eleições de outubro e agradeceu a disponibilidade de Alessander em aderir ao projeto.

“A estratégia do partido é concentrar força nas pré-candidaturas ao Senado e nas pré-candidaturas a deputado federal. De uma maneira muito grandiosa e nobre, pensando no partido, no estado e nessa mudança, o professor Alessander Mendes assumiu essa mudança de posição e se incorpora à nossa pré-candidatura”, esclareceu.

Como fica o partido?

O Podemos está em processo de estruturação no Piauí. A legenda tem como membro o ex-senador da República, João Vicente Claudino, e soma esforços com o piauiense para dar corpo ao projeto político do partido.

Quanto à candidatura majoritária ao Governo do Estado, o Podemos só deverá definir apoio a um dos nomes postos na disputa em convenção partidária, no mês de julho.

Quem fica na disputa ao Governo do Piauí 

– Sílvio Mendes (União Brasil)

– Rafael Fonteles (PT)

– Gessy Fonseca (PSC)

– Major Diego Melo (PL)

– Walace Miranda (NOVO)

– Gustavo Henrique (Patriota)

– Ravena Castro (PMN)

Comentários