Novembro Azul · 14/11/2017 - 12h00 | Última atualização em 20/11/2017 - 11h00

Iracema chama atenção para a campanha Novembro Azul


Compartilhar Tweet 1



Neste mês, celebra-se mais um Novembro Azul, uma campanha mundial de prevenção e combate ao câncer de próstata. Em 2017, o lema da iniciativa é “Seja herói da sua saúde”. Um chamamento para que os homens se cuidem mais, busquem informações sobre o câncer de próstata e procurem um urologista. A campanha, aqui no Brasil, é promovida pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Para a deputada federal Iracema Portella (PP-PI), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais frequente em homens, após os de pele. A doença pode demorar a se manifestar. E isso é um grande risco, porque pode ser descoberta em estágio já avançado.

Daí a necessidade de que os homens se submetam, periodicamente, a exames específicos com o urologista, que é o especialista dessa área.  Somente o diagnóstico precoce é capaz de garantir a cura da doença, defende a deputada.

Segundo a SBU, mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem esses fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, e sobre o exame de sangue PSA.

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Entre os fatores de risco para a doença estão, por exemplo, histórico familiar de câncer de próstata; raça (homens negros sofrem maior incidência desse tipo de câncer) e obesidade.

Em 2017, de acordo com dados da SBU, mais de 60 mil casos de câncer de próstata serão diagnosticados. Com a descoberta precoce, a doença tem cerca de 90% de chances de cura.

Iracema explicou que, no Brasil, estima-se que um homem morra a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, conforme dados da Sociedade Brasileira de Urologia. Os especialistas da SBU desmistificam alguns aspectos relacionados a essa doença.

Por exemplo, segundo eles, essa não é uma doença só de idosos. Apesar de o risco para esse câncer aumentar significativamente após os 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo dessa idade. Porém, esse tipo de tumor é raro antes dos 40 anos.

Outro mito é o de que o PSA baixo indica que não há risco de ter o tumor. Estima-se que o câncer de próstata esteja presente em 15% dos homens com níveis normais de PSA, daí a importância do exame de toque retal.

Um dos conselhos dos especialistas é evitar o sedentarismo e a obesidade. A atividade física tem um papel relevante na prevenção e no tratamento. Outra dica é controlar o estresse e adotar hábitos saudáveis para fortalecer a imunidade.

“A campanha do Novembro Azul é fundamental para a prevenção e a detecção precoce dessa doença, fazendo um trabalho de esclarecimento e conscientização sobre o câncer de próstata, que tem grande repercussão na sociedade”, concluiu a parlamentar piauiense.  

 

 

Comentários