Segundo especialista · 15/06/2020 - 10h30 | Última atualização em 15/06/2020 - 10h58

Momento é favorável para investir no primeiro imóvel


Compartilhar Tweet 1



A queda histórica na taxa básica de juros (Taxa Selic), atualmente de 2,25% ao ano, deve incentivar os bancos a reduzirem ainda mais as taxas de crédito imobiliário nos próximos meses, afirmam especialistas.

Portanto, quem já estava se preparando para adquirir seu primeiro imóvel deve aproveitar o momento para usufruir de condições de financiamento bastante vantajosas.

Diretor de Marketing e Novos Negócios da plataforma de soluções habitacionais MRV, Rodrigo Resende explica que, durante a pandemia, a taxa de juros atingiu um piso histórico. "Para o mercado imobiliário, a taxa de juros é um componente fundamental para o setor prosperar", afirma. O especialista acrescenta que existe ainda a possibilidade da taxa de juros do Programa Minha Casa Minha Vida sofrer redução, beneficiando futuros e atuais compradores.

O setor imobiliário vem sentindo o crescimento no interesse da população pela compra de imóveis neste período. Em meio ao cenário atual que resultou no isolamento social, a prioridade de boa parte da população voltou-se para o conforto de ter seu próprio lar. A MRV, por exemplo, está oferecendo seus produtos de forma 100% digital e registrou mais de 5,5 milhões de acessos ao seu site somente no mês de maio. Atualmente, 66% das vendas da empresa são feitas a partir da internet.

Todo o processo de venda pode ser feito sem sair de casa, por meio da plataforma de vendas digital. Para os teresinenses que pretendem adquirir um apartamento, a planta do condomínio Terrazzo Horizonte está disponível para visualização em 3D na página do empreendimento. Os corretores estão disponíveis para atendimento online e por meio da plataforma ainda é possível, por exemplo, o envio da documentação para análise de crédito, simulação e até assinatura do contrato digital.

Para saber mais sobre o empreendimento, os teresinenses podem acessar o site www.mrv.com.br ou entrar em contato pelo número (31) 9900-9000 (WhatsApp).


Fonte: Com informações da assessoria

Comentários