Índice de Velocidade de Vendas · 24/08/2020 - 17h08

Mercado imobiliário em Teresina teve boas vendas no 2º trimestre do ano


Compartilhar Tweet 1



Conhecer e identificar oportunidades de investimentos no mercado imobiliário é muito importante para empresários e consumidores, principalmente frente aos impactos ocasionados pela Covid-19 nos últimos meses. Com o levantamento sobre o Índice de Velocidade de Vendas (IVV), referente ao 2º trimestre deste ano, é possível analisar o comportamento do setor imobiliário e as perspectivas para o próximo semestre.

Os dados da pesquisa foram apresentados durante encontro virtual dos associados do Sindicato de Indústria da Construção Civil (Sinduscon Teresina) e um representante da Brain Inteligência, que tem acompanhado os impactos e perspectivas do setor na pandemia. A partir disso, é projetado um cenário mais calculado e menos imprevisível.

Durante sua apresentação, Claubert Barreto, consultor Norte e Nordeste da Brain, pontuou que na capital o segundo trimestre foi o mais impactado pela política de distanciamento. No período em análise, não foi possível catalogar nenhum lançamento vertical ou horizontal. Apesar disso, a pesquisa mostra que as vendas foram boas, dentro do contexto de pandemia.

"Teresina vendeu no segundo trimestre 822 unidades verticais, o que significa que o mercado estava reagindo. Estávamos em recuperação, por isso os lançamentos estavam crescendo. A cidade já estava se posicionando no sentido positivo do mercado antes da pandemia. Acreditamos que o segundo semestre vai ser realmente de recuperação", destacou o consultor.

O relatório reforça que as vendas em Teresina foram bastante próximas à realidade nacional. Ou seja, apesar do lançamento ter caído, as vendas foram boas, o que mostra a reação positiva do mercado, permitindo se trabalhar com a perspectiva de um segundo semestre com mais chances de avaliar melhores oportunidades de atuação.

No que diz respeito aos lançamentos, Claubert ainda destacou, a partir da pesquisa, que "mesmo as unidades prontas sendo mais baratas, as de lançamento (que são mais caras) têm um potencial maior de venda porque apesar do valor, a poupança que o incorporador permite ser dividida ao longo da obra, faz com que o público que tem a renda, mas não tem a entrada, possa comprar no lançamento. Portanto, ele dinamiza o mercado e gera demanda", explicou na apresentação.

Francisco Reinaldo, presidente do Sinduscon Teresina, salientou que o objetivo dos encontros é repassar o comportamento do mercado para os associados e pessoas interessadas no assunto. "Na reunião, vimos o resultado dessa última pesquisa. Nós resolvemos abrir para todos as informações e a tendência é tentar incluir mais pessoas nas próximas rodadas. Percebo que os números são bem interessantes para o próximo trimestre, que deve estar nesse mesmo ritmo ou até melhor. Em termos de números globais, a tendência é melhorar", finaliza o gestor.


Fonte: Com informações da assessoria

Comentários