Mesmo na cidade · 19/03/2020 - 16h46

Em tempos de estresse, morar perto da natureza traz bem-estar à população


Compartilhar Tweet 1



Respirar ar puro pode ser um desafio vivendo na cidade grande. Em 2019, um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontou que o Brasil é o país mais deprimido da América Latina. No total, 5,8% dos brasileiros têm depressão, ou seja, 12 milhões de pessoas. Mas em um estudo feito pela Universidade de Warwich no Reino Unido, com 25.518 participantes, os pesquisadores descobriram que morar perto do verde traz maior felicidade, senso de valor e satisfação com a vida.

O estudo também apontou que um espaço natural em uma distância de até 300 metros tem influência na saúde mental e um hectare a mais (respeitando os 300 metros) aumentou em 8 % a satisfação com a vida, 7% senso de valor e 5% em felicidade.

Para a psicóloga Simone Galvão, os benefícios para a saúde mental são inúmeros. “As pessoas que moram próximas a natureza colocam mais o pé no chão, têm uma sensação de relaxamento e bem-estar maiores. Elas aumentam a consciência corporal e criam uma ligação maior com os outros seres e com o meio”, afirma.

De acordo com Simone, mesmo na cidade é essencial ter áreas verdes por perto. “A pessoa passa a adquirir hábitos de vidas mais saudáveis. Cuidar de plantas é uma ótima terapia, muitas pessoas encontram até um sentido existencial” explica

“Fazer atividade física ao livre, em contato com a natureza também é ótimo. A partir do momento que estou bem emocionalmente, a saúde física também melhora. O corpo e a mente são indissociáveis. O nosso corpo é o lado visível da nossa mente”, finaliza a psicóloga.

De olho na mudança do perfil dos compradores de imóveis, as construtoras estão apostando em trazer a natureza para dentro da cidade. O empresário cearense Custódio Gomes, há duas décadas no mercado, investe há 8 anos no Piauí sempre prestando atenção nas áreas verdes de seus empreendimentos.

“O contato com a natureza é uma característica muito forte nossa. Temos um banco de mudas com mais de 30 mil árvores em Sobral. Plantamos uma muda pequena e transplantamos para Teresina. Já chegamos a plantar árvores com 10 metros no nosso empreendimento”, conta Custódio.

Outra grande vantagem de morar próximo à natureza é a sensação térmica mais amena. Custódio afirma que o calor deve ser levado em conta ao construir um condomínio, principalmente em uma cidade como Teresina, por isso ele não utiliza mais asfalto. “Nós colocamos bloquetes, que são pisos intertravados. A diferença entre morar em uma região asfaltada e com bloquetes é perceptível, a temperatura fica bem mais amena. Por isso nós só construímos com blocos intertravados, pois gostaríamos de reproduzir o clima da cidade de Petrópolis no Piauí”, revela.


Comentários