Geral

Curso de artesanato · 09/11/2011 - 04h44

Vila da Paz ganha curso de artesanato para capacitação dos moradores

O curso de artesanato com coco babaçu e raízes resulta de uma parceria com o Prodart


Compartilhar Tweet 1



Teve início nesta segunda-feira (7), o Curso de artesanato com coco babaçu e raízes, na Vila da Paz, uma parceria do Complexo Educacional Padre Pedro Balzi com o Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Piauí (Prodart), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet). O curso tem um total de 40 horas/aula e é ministrado pelo artesão Omar Leotti.

Francisca Lemos, diretora do Prodart, esteve presente na abertura e garantiu a continuidade dos cursos, ressaltando a boa aceitação do artesanato piauiense fora do estado. “O nosso artesanato chama a atenção de todos. Quando fazemos feiras em outros estados nossos estandes sempre recebem um grande número de visitantes. O artesanato piauiense não deixa a desejar a nenhum outro estado”.

A diretora citou ainda como exemplo, e até mesmo como incentivo para os iniciantes, o bom faturamento da feira que aconteceu em Recife, no mês de julho. “Foram poucos artesãos, mas nós trouxemos no bolso R$ 200 mil. Essa é uma profissão e estamos oferecendo a vocês uma oportunidade de vida”, destacou.

O aluno Robert Douglas, um dos 20 alunos da turma, mora na comunidade e já trabalha com arte. Ele decidiu participar do curso para tentar uma nova experiência. “Dou aula de informática e artes e sou grafiteiro. A minha intenção é fazer o curso e agregar esse estilo de artesanato ao grafite”, conta.

A ideia do curso não é somente trazer para a Vila da Paz um centro artesanal, como explica Feliciano Costa, sociólogo e professor do complexo. “Essa parceria faz parte de um projeto para retirada de pessoas do vício do crack, o que também é uma meta do governador Wilson Martins, oferecendo ocupação e reinserção na sociedade”.

O instrutor do curso pediu que os alunos se dedicassem bastante, para que se tornem artesãos profissionais, com cadastro na entidade representante. Omar também agradeceu a atenção que Francisca Lemos tem dado à categoria. “Ela é uma pessoa que chegou e mudou o Prodart, mudou para melhor. O Prodart é a nossa casa e a união dos artesãos é de grande importância”, finalizou.


Fonte: Com Informações Ccom