Geral

Áreas públicas danificadas · 23/01/2020 - 11h43

Vandalismo causou prejuízo de aproximadamente R$ 100 mil na zona Sudeste em 2019

Alguns dos itens que mais sofrem depredação são bancos de praças, alambrados, lixeiras e aparelhos de ginástica


Compartilhar Tweet 1



    Ascom/SDU Sudeste

Praças, parques, academias populares e quadras poliesportivas têm sido alvo de vandalismo na zona sudeste de Teresina. Em 2019, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste gastou cerca de R$ 100 mil em recuperação de áreas públicas danificadas.

Alguns dos itens que mais sofrem depredação são bancos de praças, alambrados, lixeiras e aparelhos de ginástica. No Campo de Futebol Carlos Lima, localizado no bairro Dirceu II, algumas das lixeiras foram danificadas e retiradas do local. No ano passado, o entorno do campo foi todo urbanizado.

Para reparar os danos à propriedade pública, a SDU Sudeste faz a manutenção corretiva das áreas. Além disso, como forma de preservação dos espaços já beneficiados, também é feita a manutenção preventiva. “Sempre que vamos executar uma nova obra, como a instalação de academia popular, também fazemos os reparos necessários naquela região”, explica Isaac Meneses, superintendente executivo da SDU Sudeste.

Evandro Hidd, superintendente da SDU Sudeste, destaca que as depredações representam um prejuízo aos investimentos em novas obras. “Por conta dos atos de vandalismo, temos que deslocar equipes e recursos que poderiam ser usados na execução de projetos para a comunidade”, afirma.

Ele reforça, ainda, a importância da denúncia por parte da população. “O principal prejudicado pelo vandalismo é o próprio cidadão. Então, nós pedimos sempre que os moradores denunciem qualquer atividade de vandalismo ou ilicitude nos espaços públicos”, finaliza.


Fonte: Com informações da PMT

Comentários