Geral

Eletrobrás não pagou nada · 10/11/2011 - 18h25

Um mês depois, família de mulher eletrocutada já passa até fome

180graus foi até o cemitério onde o corpo de Ana Carolina está enterrado; mãe chorou muito


Compartilhar Tweet 1



Um mês depois do 'Caso Ana Carolina', a equipe do 180graus esteve no cemitério da do bairro Pedra Mole, onde está enterrado o corpo da dona de casa Ana Carolina de Oliveira Silva, de 21 anos. Ela morreu eletrocutada ao passar entre um poste de iluminação pública e a grade do antigo clube da Argepi (Associação Recreativa do Banco do Estado do Piauí), na Avenida Presidente Kennedy, zona Leste de Teresina no último dia 10 de outubro.

Nesta quinta-feira (10/11) fez um mês da morte da jovem. Parte da imprensa praticamente esqueceu o assunto. Mas a reportagem do Maior Portal do Piauí voltou até o local e foi até a sepultura onde está Ana Carolina. O caso é mais um que continua sem solução no Piauí. Segundo a mãe da jovem falecida, dona Raimunda Silva, diz que após um mês da morte da filha ainda não teve nenhuma assistência da Eletrobrás.

“Até agora a única coisa que eles (da Eletrobrás) fizeram foi dar o caixão da minha filha e pagaram as passagens para o marido e o irmão virem ao enterro”, declarou dona Raimunda, acrescentando que a filha deixou uma criança que ainda mama e que sente muito a falta da mãe. A família estaria inclusive passa fome. O advogado da família Antonio de Pádua fez uma cobrança de indenização à Eletrobrás alegando que a família passa necessidades.


Familiares e amigos de Ana Carolina choram ao lembrar dela

MISSA DE UM MÊS?
Sem dinheiro, a família não teve condições de fazer a missa de um mês. Apenas foram rezar diante da cova de Ana Carolina. “Minha filha era cheia de sonhos. Uma mãe dedicada, que fazia muitos planos com o marido. Para mim é como se isso tudo não fosse verdade. Dinheiro nenhum vai fazer minha filha voltar. Eu quero que alguém se responsabilize pelo que aconteceu, as crianças dela precisam de alimentação”, disse emocionada dona Raimunda. No local onde Ana Carolina morreu muitas velas acesas e fores. A cova onde a jovem foi enterrada estava incandescente com a luz das velas colocas por amigos e familiares.


Local onde ocorreu a tragédia

VEJA O QUE JÁ SAIU SOBRE O ASSUNTO

ELETROBRÁS AINDA NÃO PAGOU INDENIZAÇÃO À FAMÍLIA

180 VAI ATÉ A CASA DE ANA CAROLINA: CORPO NUM SACO

CLIQUE E VEJAPRIMEIRA MATÉRIA DA MULHER ELETROCUTADA