Geral

Momentos de tensão · 09/12/2015 - 17h19

Tremor de terra registrado na BA é sentido no sul do Piauí

PAREDES DE CASAS racharam e população da zona rural de Júlio Borges ficou assustada


Compartilhar Tweet 1



Um tremor de magnitude 3,8 graus atingiu a região Oeste da Bahia, nas proximidades de Mansidão-BA, no início da tarde desta quarta-feira(09/12). O abalo sísmico também foi sentido na zona Rural do município de Júlio Borges-PI, que a 830km de Teresina.

Segundo Indira Gandhi, blogueira do 180, as localidades do município que mais sentiram o tremor foram Santo Antônio, Veredão, Rodiador e Taboleiro Alto, todas pertencentes ao município de Júlio Borges.

Na Bahia, a principal cidade atingida foi Mansidão, localizada na divisa com o estado do Piauí. Este foi o segundo tremor de terra registrado no estado vizinho em pouco mais de um mês.

Ainda segundo Indira, paredes de casas foram rachadas e a população encontra-se muito assustada com tal acontecimento, até mesmo por não ser comum o registro de temores de terra no Piauí.

O abalo foi registrado pela estação da USP que fica a 220 quilômetros do local do epicentro. "Ele foi registrado exatamente às 12h49min e 53s, no horário de Brasília [11h49min e 53 seg], e alcançou magnitude de 3,8 na escala Richter. Não sabemos quanto tempo durou, mas deve ter sido poucos segundos. Não é um evento universalmente forte, mas a nível de Brasil é um evento importante", disse o professor e técnico de sismologia da USP, José Roberto Barbosa.

"Tem características de tremor de terra natural, ocasionado pela movimentação das placas tectônicas", destacou o professor.

Outro tremor
No dia 6 de novembro, outros abalo sísmico atingiram seis municípios baianos e tiveram como epicentro a zona rural do município de Ibicuí, no sudoeste do estado. Por ter ocorrido em uma área com poucas residências, o fenômeno acabou sendo percebido com maior notoriedade nos municípios vizinhos. O tremor atingiu a magnitude de 3.2 graus na escala Richter, que é considerado de baixo intensidade.


Fonte: Com informações do G1