Geral

Semana do Ministério Público · 13/12/2018 - 13h29 | Última atualização em 13/12/2018 - 14h52

Superintendente da Receita Estadual, Antônio Luiz recebe medalha na Semana do MPPI

Ex-secretário de Fazenda, ele foi agraciado ao lado de outras nove personalidades com a Insígnia do Mérito do Ministério Público


Compartilhar Tweet 1



O Ministério Público do Estado do Piauí realizou na manhã desta quinta-feira (13/12) mais uma solenidade dentro da programação da Semana do MPPI, desta vez com a entrega de homenagens a personalidades e membros ministeriais como reconhecimento dos serviços prestados em favor da sociedade e em parceria com o Ministério Público. 

Um dos homenageados foi o ex-secretário de Fazenda do Piauí e hoje superintendente da Receita Estadual, Antônio Luiz Soares, agraciado ao lado de outras nove personalidades com a Insígnia do Mérito do Ministério Público, em seu caso, proposta pelo promotor Plínio Fabrício de Carvalho. 

"É sempre uma satisfação ser lembrado, com a medalha de algum órgão externo à Fazenda. A gente observou que foi uma comissão muito rigorosa, muita gente que foi indicada, e só dez foram agraciados. Eu acho que isso realmente compensa todo o esforço que a gente faz para ajudar as instituições piauienses a combater a sonegação, destacou.

Ao 180, o superintendente mencionou ainda o apoio que teve do Estado na criação do Grupo Interinstitucionais de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária, que atua em força tarefa com membros da Secretaria Estadual da Fazenda, Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), Ministério Público do Estado (MPPI), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria Estadual de Segurança, por intermédio da Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Relações de Consumo (DECCOTERC).

"O governador Wellington Dias, com Rafael Fonteles [secretário de Fazenda] ajudaram muito na criação do GRINCOT, que hoje é referência no combate à sonegação de tributos estaduais. Então, pra mim foi uma honra ser agraciado com essa medalha, e mostra a recompensa de todo trabalho e todo esforço despendido durante a minha vida", reforça Antônio Luis, que esteve na solenidade ao lado da mãe Dulce, do pai Zé Luís e também de Isabela, sua irmã.

Antônio Luiz é mestre em Matemática, e bacharel em Matemática e Ciências Contábeis pela UFPI; foi sargento especialista em comunicações na FAB; é auditor fiscal da Fazenda Estadual do Piauí desde 1994; apoiou a coordenação de Combate à Sonegação Fiscal ao lado da promotora Clotildes Carvalho; em 2014 articulou uma força tarefa de combate à sonegação, ao lado da PGE, MPPI, Polícia Civil e Sefaz; e em 2015 auxiliou na criação do GRINCOT, que hoje funciona no mesmo local da Vara de Justiça que trata de crimes tributários; foi secretário de Fazenda entre 20/06/2018 e 1º/10/2018.

A insígnia do Mérito do Ministério Público tem como patrono o procurador Darcy Fontinele de Araújo, e foi instituída em 1997.  É concedida a personalidades que prestaram relevantes serviços ao estado e ao MPPI, e é o símbolo do reconhecimento e gratidão da instituição a essas pessoas e organizações. Os agraciados foram escolhidos por uma comissão presidida pelo procurador Hugo Cardoso. Entre os homenageados estavam também a arqueóloga Niède Guidon, que não compareceu, mas foi representada na solenidade; o presidente do TCE-PI, conselheiro Olavo Rebelo; a casa Savina Petrilli, que atende crianças e adolescentes do sexo feminino em situação de vulnerabilidade; e também membros do MP.

Na mesma solenidade foram entregues ainda Medalhas do Mérito Correicional e também premiadas as três melhores páticas do Ministério Público, sendo finalistas a iniciativa "MP em Ação - Procon Itinerante", que ficou em 1º lugar; o grupo "Reeducar - O homem no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher", alcançando o 2º lugar; e ainda o "NIP - Núcleo de Investigação Patrimonial", conduzido pelo GAECO, que ficou em 3º lugar.

 


Comentários