Geral

Cervejas contaminadas. Veja · 16/07/2009 - 15h30

SUJEIRA e insetos nas cervejas Brahma e Skol produzida no MA

Após detectar o fato, a Vigilância Sanitária interditou o setor de engarrafamento de cervejas.Veja


Compartilhar Tweet 1



SÃO LUÍS: A Vigilância Sanitária do Maranhão interditou na manhã do dia 15 (quarta-feira), o setor de engarrafamento de cervejas da fábrica da Ambev, em São Luís, após denúncias de presença de insetos nas bebidas. As denúncias foram constatadas durante uma inspeção do Ministério Público (MP) do Estado. Segundo o MP, a ausência de limpeza e de segurança no setor foram alguns dos problemas encontrados.

O Corpo de Bombeiros também participou da inspeção, constatando outras irregularidades. A vistoria, motivada por denúncias enviadas por consumidores ao Ministério Público, revelaram a presença de insetos em cervejas das marcas Skol e Brahma. A contaminação dos produtos foi confirmada depois de análise do Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim).

Dois inquéritos já foram instaurados pela Promotoria do Consumidor para apurar as irregularidades. A empresa só retomará as atividades normais depois que sanar todos os problemas apontados pelos órgãos. A promotora de Justiça Lítia Cavalcanti, titular da 15ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa dos Direitos do Consumidor, aguardará os relatórios oficiais da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros para tomar as medidas judiciais necessárias contra a Ambev, tanto na esfera cível quanto na criminal.

SEGURANÇA

Durante a vistoria, o Corpo de Bombeiros verificou a ausência de manutenção dos hidrantes e do sistema de pára-raios e a inexistência de sinalização de emergência. Fios elétricos expostos também foram encontrados. O órgão ofereceu dois dias para a empresa apresentar um projeto de rede de segurança contra incêndios. Depois da aprovação, o Corpo de Bombeiros verificará se o plano foi executado. Caso contrário, também poderá interditar esse setor da fábrica. No setor de engarrafamento da Ambev, são produzidas as cervejas em garrafas de 600 ml das marcas Brahma, Antártica e Skol. Os produtos são distribuídos para todo o Maranhão e para os estados do Pará e do Amapá. A interdição não afetará a produção de chope nem de latas de cerveja, segundo o MP.

PADRÕES DE “QUALIDADES”

Em nota, a assessoria de comunicação da Ambev disse que \"não recebeu nenhum documento de interdição da filial Equatorial, que atualmente opera com licença sanitária e alvará do Corpo de Bombeiros absolutamente atualizados e em vigor\". A nota diz ainda: \"reiteramos que nossa operação atua sob os padrões internacionais de produção e que nossos produtos têm total garantia de qualidade\".