Geral

Iria receber R$ 200 mil · 12/12/2016 - 08h21 | Última atualização em 12/12/2016 - 11h38

Funcionário é preso suspeito de ter colaborado com assalto 'Servi-San'

Secretário confirma que ele foi um dos 'facilitadores' e que receberia R$ 200 mil na ação


Compartilhar Tweet 1



O secretário de Segurança do estado do Piauí confirmou que um dos funcionários da Servi-San foi preso suspeito de ter facilitado a entrada de criminosos na ação que pode ter levado até R$ 15 milhões dos cofres da empresa. Fábio Abreu disse que ele fingiu ter sido feito refém, mas que após a verificação de imagens registradas por câmeras de segurança, ele teria entrado em um dos carros da quadrilha voluntariamente, sem ser abordado ou ameaçado.

Feliciano Mendes Sousa Filho, depôs à polícia, mas seu depoimento desencontrado fez as investigações descobrirem que ele seria na verdade um cúmplice.

VEJA A MATÉRIA DO ASSALTO

"A gente entendeu muita estranha nessa situação, muita facilidade e levou à suspeita da participação de funcionários. Com as diligências, principalmente nos locais em que ditos de tomadas reféns, nós chegamos a informação de que um deles estava com a informação falsa, não foi tomado de sequestro coisa nenhuma, ele entrou voluntariamente no veículo e a partir dai as informações, as investigação tomaram esse rumo. Ele foi autuado ontem a noite, de madrugada, e confessou parte do processo, de como aconteceu, do valor que receberia como participação", disse Fábio Abreu.

O secretário firma que o funcionário preso, que ainda não foi identificado, não é Raimundo Nonato Cruz, o Cruz, que teria sido sequestrado junto com a família ainda na noite do sábado (10/12), levado para uma chácara e no dia seguinte obrigado a entrar na sede da Servi-San, na avenida Miguel Rosa. Os criminosos teriam rendido os funcionários que estava no local com ameaças e levaram o dinheiro dos cofres.

- Feliciano Mendes Sousa Filho, funcionário da Servi-San preso

O funcionário preso iria receber R$ 200 mil da ação para facilitar a entrada na empresa e fingir ser um dos reféns.

A polícia continua a investigação e a prisão do funcionário vai facilitar a identificação do resto do bando.

VEÍCULOS QUE TERIAM SIDO USADOS FORAM ABANDONADOS
Quatro veículo que teriam sido utilizados em um assalto à Servi-San neste domingo (11/12), foram localizados em um sítio abandonado na estrada que da acesso ao povoado Cacimbado Velha, na Zona Rural de Teresina. Cerca de R$ 15 milhões foi levado da sede da empresa e 20 criminosos teriam participado da ação, que pode ser o maior assalto da história do Piauí.

Todos os veiculados tinham placa de fora do estado e uma SW4 estava sem os bancos traseiros, possivelmente o transportou os valores.

VEJA A MATÉRIA DOS CARROS ENCONTRADOS