Geral

Proteção às mulheres · 27/05/2020 - 17h17 | Última atualização em 27/05/2020 - 17h38

Projeto Guarda Maria da Penha será lançada nesta sexta-feira (29)

O Secretário da SEMCASPI, Samuel Silveira, afirma que o projeto é um importante instrumento de proteção às mulheres


Compartilhar Tweet 1



A Prefeitura de Teresina lança nesta sexta-feira (29), o Projeto Guarda Maria da Penha, iniciativa que visa promover a proteção de mulheres em situação de violência doméstica, ou sob ameaça de vida, que estejam asseguradas com medidas protetivas pela Justiça no município de Teresina.

A Guarda Maria da Penha desenvolverá ações de monitoramento das medidas protetivas a 57 mulheres acompanhadas pelo Centro de Referência Esperança Garcia, que tiveram a determinação judicial homologada antes do período de isolamento. O acompanhamento vai acontecer de forma assistemática, com visitas diárias às residências das mulheres assistidas pelo serviço, no horário de 8h às 20h.

O projeto será executado em parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), Secretaria Municipal de Cidadania de Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI) e implementado pela Guarda Civil Municipal de Teresina.

Para a Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Macilane Gomes, a Guarda Maria da Penha se destaca como um serviço extremamente importante no que se refere ao atendimento em rede às mulheres em situação de violência na cidade de Teresina.

“Desde o ano passado estamos construindo um protocolo de atendimento baseado em algumas experiências de outros estados, visitamos esses espaços para fazer essa troca de conhecimento. Além disso, os guardas também foram capacitados para fazer esse trabalho de abordagem, realizamos toda uma preparação. É uma forma de garantir mais proteção e segurança para essas mulheres que estão sob medidas protetivas, e aperfeiçoar esse trabalho em rede” pontua Macilane Gomes.

O Secretário da SEMCASPI, Samuel Silveira, afirma que o projeto é um importante instrumento de proteção às mulheres, principalmente nesse momento de isolamento social causado pela pandemia, onde os casos de violência têm se intensificado.

“Sabemos que muitas mulheres estão correndo risco por estarem debaixo do mesmo teto que seus agressores. Por isso, estamos iniciando esse trabalho em parceria com a SMPM e cumprindo nosso dever de proteção”, conclui o secretário.

Com a implantação da Guarda Municipal Maria da Penha, a rede de proteção à violência no âmbito municipal pretende realizar a máxima proteção às mulheres vítimas de violência com o processo de monitoramento, reduzir os índices de violência doméstica na capital, e também construir práticas educativas de respeito e proteção aos direitos das mulheres.


Fonte: Com informações da PMT

Comentários