Geral

Mais segurança aos turistas · 11/01/2019 - 09h36

Passeios ao Delta passarão por cadastro eletrônico para profissionalizar turismo

Atualmente, cerca de 30 agências de turismo comercializam o passeio do Delta do Parnaíba fazendo o uso do Porto dos Tatus, em Ilha Grande


Compartilhar Tweet 1



A Prefeitura de Ilha Grande, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, já se articula junto aos condutores de visitantes, proprietários de embarcações e empresas turísticas para realização do cadastro de todos que fazem passeios no Delta do Rio Parnaíba saindo do Porto dos Tatus. A expectativa é que a novidade traga mais segurança aos turistas, precisão na divulgação de estatísticas de movimentação e uma arrecadação de acordo com a quantidade de visitas. As informações são do Blog do Pessoa.

    Imagem: Reprodução/Blog do Pessoa

“Esse trabalho tem como objetivo informatizar os passeios ao Delta. Estamos criando um sistema chamado voucher, único eletrônico que vai ser ofertado gratuitamente para as empresas. No decorrer desse processo de ordenamento turístico estão sendo capacitados cerca de 60 condutores que passaram por uma qualificação junto ao Sebrae, Capitania dos Portos do Piauí, ICMBio e Universidade Federal do Delta do Parnaíba”, disse o secretário de turismo de Ilha Grande, Adilson Castro.

Ainda segundo o secretário, após essa capacitação os condutores serão cadastrados no banco de dados municipal e cada um receberá um crachá com um número de registro. Com isso, a prefeitura espera profissionalizar a atividade turística no único Delta em mar aberto das Américas.

Dentro desse processo de ordenamento turístico está prevista uma taxa no valor de dois reais por pessoa e o recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) que terá como base a alíquota de cada empresa. Atualmente, cerca de 30 agências de turismo comercializam o passeio do Delta do Parnaíba fazendo o uso do Porto dos Tatus, localizado no município de Ilha Grande.

    Imagem: Reprodução/Blog do Pessoa

“É importante destacarmos que essa novidade traz para o visitante uma segurança. A partir do momento que um turista for ao Delta, todas as informações serão repassadas instantaneamente para todos os órgãos de fiscalização e de resgate. Além de profissionalizar esse nativo que utiliza-se do recurso natural como meio de vida. Os proprietários de embarcações tarde que trabalham de forma autônoma poderão criar Micro Empresas Individuais, conhecidas como MEI”, pontuou Adilson Castro.

Com a arrecadação, a prefeitura passa a ter recursos para investir na restruturação da cidade. As principais medidas que serão adotadas serão: sinalização turística, melhoria do Porto dos Tatus, restruturação dos pontos de visitação do município e investimentos no setor de marketing.


Comentários