Geral

Investimento de R$ 47 milhões · 16/01/2020 - 10h46

MRV entrega primeiro residencial com energia solar de Teresina

O condomínio Parque Terrazzo Poti é o primeiro empreendimento da MRV no Piauí


Compartilhar Tweet 1



Com 40 anos de atuação nacional no segmento de imóveis econômicos e líder neste mercado, a MRV entrega o seu primeiro empreendimento em Teresina trazendo para a cidade o que há de mais moderno em seus produtos. Os moradores do condomínio Parque Terrazzo Poti receberam as chaves de seus apartamentos durante o evento Entrega dos Sonhos, na terça-feira (14).

O residencial faz parte da linha Eco e conta com energia fotovoltaica para as áreas comuns do residencial. Células fotovoltaicas foram instaladas no telhado do empreendimento para conversão de energia solar em energia elétrica, que é transmitida para a rede de distribuição da concessionária de energia local. Ao final do mês, a energia gerada pelo sistema entra como saldo e é descontada da conta de luz mensal, podendo até mesmo cobrir a quase totalidade da conta de energia do condomínio, oferecendo energia limpa e economia para os moradores do residencial.

Entre as demais características presentes no Parque Terrazzo Poti estão a preparação para receber wi-fi nas áreas comuns, tomadas com entrada USB, sistema de segurança, medição individualizada de água e bicicletas compartilhadas.

Em seu primeiro empreendimento em Teresina, a empresa investiu mais de R$ 47 milhões, gerando mais de 900 empregos diretos e indiretos.

Sobre a MRV

Fundada em outubro de 1979, a MRV Engenharia é líder nacional no mercado de imóveis econômicos e a primeira construtora da América Latina a oferecer energia fotovoltaica para seu segmento de atuação. Presente em mais de 150 cidades de 22 Estados e no Distrito Federal, em seus 40 anos de atividade já lançou mais de 400 mil unidades. A companhia investe em responsabilidade social e mantém desde 2014 o Instituto MRV, organização sem fins lucrativos, voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários