Geral

Foragido foi preso · 04/12/2019 - 15h37 | Última atualização em 04/12/2019 - 18h07

Juiz de Goiás dá 30 dias para assassino de pai de jornalista ser recambiado

Informações dão conta de que homens da polícia piauiense devem trazer homicida essa semana


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

__________________

- Ex-mulher de Alexandre, acusada de dar fuga ao homicida após o brutal assassinato de comerciante, entrou com pedido de reconhecimento e posterior dissolução de união estável que mantinha com o preso desde o ano de 2011. Crime ocorreu em 9 de novembro de 2014

- Disse o assassino confesso quando fugiu pela primeira vez, após o assassinato, e foi preso pela primeira vez pela Polícia do Piauí, em declaração a jornalistas à época, em 2014: "Eu acabei a minha vida". Cinco anos depois, no mesmo mês, é novamente preso. Dessa vez ostentando a condição de condenado

__________________________


CASO HÉLIO CORTEZ

_Alexandre dos Santos Gomes, condenado por homicídio
_Alexandre dos Santos Gomes, condenado por homicídio 

DEPOIS DE CINCO LONGOS ANOS...

O juiz da Comarca de Alto Paraíso (GO) Pedro Piazzalunga Cesário Pereira mandou oficiar a 1ª Vara do Tribunal do Júri Popular do Piauí e estabeleceu o prazo de 30 dias para o devido recambiamento de Alexandre dos Santos Gomes, que se encontra preso no estado de Goiás. Ele é acusado de matar o pai de uma jornalista de TV da capital em um crime bárbaro, pisando sobre a cabeça da vítima até a morte, um senhor de 56 anos, Hélio Cortez.

“Igualmente, oficie-se à DGAP requisitando que, independentemente da intervenção do Juízo de origem do mandado, realize o recambiamento do preso no mencionado prazo de 30 dias, sob pena de responsabilização criminal (desobediência, prevaricação, etc) e administrativa (improbidade administrativa)”, traz o despacho. 

Segundo um dos membros da família de Hélio Cortez, policiais teriam ido já em busca de Alexandre Gomes, que deve chegar ao estado do Piauí, possivelmente, ainda esta semana. 

O homicida foi preso no município de São João D’Aliança (GO), porta de entrada da Chapada dos Veadeiros, região de belas cachoeiras do Planalto Central brasileiro.

Gomes foi condenado a 14 anos e 6 meses de prisão.

FORA DA RELAÇÃO

Este ano, a ex-companheira do homicida, Suzana Parente, ingressou na justiça com um pedido de reconhecimento e dissolução da união estável que mantinha com ele, e que teve início em 2011.

Como estava foragido e não era encontrado para tomar ciência da separação, até a ex-mulher pediu providências à Justiça para encontrar um endereço para que seu ex-companheiro pudesse ter ciência da dissolução da união estável e fosse chamado aos autos para tanto.

Quando da morte do comerciante Hélio Cortez, pisoteado na cabeça até a morte, após uma fútil discussão de bar, Suzana Parente ajudou a dar fuga ao homicida confesso para protegê-lo. 

As coisas mudaram.

 

VEJA MATÉRIAS SOBRE O CASO:__________

- Caso Hélio Cortez: polícia de Goiás reforça segurança do local em que está assassino

- Caso Hélio Cortez: polícia prende em Goiás assassino do pai de jornalista de TV do Piauí


Comentários