Geral

Terá mais 20 leitos de UTIs · 26/11/2020 - 09h17

Governador autoriza obras no valor de R$ 5,3 milhões para o HGV nesta quinta (26)

Os recursos vão possibilitar a construção de mais 20 leitos de UTIs e obras que darão suporte à implantação do serviço de cirurgia cardíaca


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias assina, nesta quinta-feira (26), às 11h30, no Palácio do Karnak, a ordem de serviço, no valor de R$ 5,3 milhões, para a construção de mais 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) e mais quatro obras que darão suporte à implantação do serviço de cirurgia cardíaca no Hospital Getúlio Vargas (HGV), ampliando a oferta de serviços de alta complexidade à população do Piauí.

O valor dos recursos aplicados está orçado em R$ 5,3 milhões, obtidos por meio de emenda parlamentar do senador Marcelo Castro (MDB), com contrapartida do Governo do Estado e da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), órgão que administra o Hospital Getúlio Vargas.

Segundo o diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, os equipamentos estão em fase final de licitação e a equipe médica já está montada. “Com a conclusão dessa obra, o HGV se torna o único hospital público do Piauí a realizar esse procedimento. O maior beneficiário é a própria população, tendo em vista que há uma grande demanda reprimida no estado”, relata o gestor.

Para o presidente da Fepiserh, Pablo Santos, a conclusão das obras vai possibilitar a ampliação no acolhimento de pacientes em UTIs, além do procedimento cardíaco, tão aguardado pela rede hospitalar do Estado. “Com os recursos alcançados por meio de emenda do senador Marcelo Castro e com o apoio do Governo do Estado, vamos entregar mais 20 UTIs e outros espaços que irão melhorar o atendimento no HGV, assim como, finalmente atender àqueles pacientes que necessitam de cirurgias cardíacas. É um ganho para toda a saúde do Piauí”, comenta Santos.

Além da conclusão dos 20 leitos de UTI, os recursos também irão possibilitar a construção de rampas de acesso ao 1º e 2º andares, para facilitar o deslocamentos de pacientes e funcionários em casos de incêndio e outras necessidades de fuga. Também serão ampliados os serviços que vão dar suporte ao serviço de cirurgia cardíaca, como a adequação e ampliação da central de material, adequação da farmácia interna, centro cirúrgico e do laboratório.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários