Geral

Fatalidade · 01/04/2013 - 14h25

Filho de deputado é encontrado morto

Até o momento as causas da morte ainda não foram identificadas.


Compartilhar Tweet 1



Luís Henrique Rodrigues Cutrim, 27 anos, filho do deputado Raimundo Cutrim (PSD) foi encontrado morto, no início da tarde desta segunda-feira (1º). Ele estava no quarto de uma casa no bairro Vinhais.

A polícia ainda não sabe os motivos da morte, mas existe a suspeita de suícidio. Outras hipóteses também não estão descartadas.

De acordo com a Superintendente de Polícia da Capital, Katerine Silva Chaves, não existe indícios de violência e nem de uso de drogas ilícitas no local onde o corpo foi encontrado. Apenas algumas latas de cervejas e alguns medicamentos controlados. A delegada suspeita que a morte pode ter sido resultante de um suícídio involuntário, já que, segundo contaram os familiares em depoimentos preliminares, o jovem não apresentava qualquer tipo de comportamento que indicasse que ele poderia tirar a própria vida.

O pai e familiares, assim que souberam da morte, se dirigiram ao local.

"Lamentamos pela morte de um jovem forte, corajoso inteligente, que era amigavel, vai deixar saudades", afirmou o deputado Roberto Costa (PMDB), que acompanhava Cutrim.

Em uma de suas últimas publicações no Facebook, em 23 de março o jovem escreveu:

"Uma grande relíquia que achei, nosso verdadeiro campeão da formula 1:)

Desafiar o mundo da fórmula 1 é competir no mais elevado nível, durante muito tempo, influênciou de maneira definitiva o desenvolvimento do meu modo de ver. Fui obrigado sempre lutar pela excelência, profissionalismo e perfeição. Aprendi que se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu ultimo limite e dar o melhor de si. (Ayrton Senna Dez 1993)."

Henrique Cutrim foi candidato a vereador pelo PHS nas últimas eleições com o nome de Cutrim Filho, e com o número 31234

Apesar dos 1.738 votos ele não chegou a se eleger e foi diplomado como como suplente na coligação "Por uma São Luís Mais Segura e Sustentável".

 

 

AGUARDE MAIORES INFORMAÇÕES


Fonte: O Imparcial