Geral

Estavam atacando os visitantes · 06/05/2018 - 10h46

Enxame de abelhas alojado em relógio de igreja no PI é retirado

Segundo o professor, esses animais são bastante estressados e não suportam barulho e o enxame estava no local há três meses


Compartilhar Tweet 1



Um grande enxame de abelhas que estava alojada na parte interior do relógio da Igreja matriz de Nossa Senhora dos Humildes em Paulistana, e que vinha atacando pessoas nos últimos dias quando passavam em frente à Igreja e até mesmo na praça, foi retirado na tarde de ontem, sábado (05), por profissionais e estudantes do IFPI de Paulistana. 

Francelino Neiva, professor de Agropecuária/Zootecnia, explica que se trata de abelhas africanizadas originárias de abelhas que foram importadas há bastante tempo e são do cruzamento de abelhas Europeias e Africanas, por isso que são abelhas bem agressivas.

Segundo o professor, esses animais são bastante estressados e não suportam barulho e o enxame estava no local há três meses. Era um enxame de família grande, muitos favos, bastante mel, fato que deixam eles bastante agressivos e no momento que ocorre algum barulho como o som da Igreja elas atacam.

A equipe formada por quatro pessoas, sendo o próprio professor Francelino Neiva, o Servidor Deiverson Denis (Técnico em Agropecuária do Campus/Paulistana) e os alunos do Curso de Agropecuária Mario Jones e Manoel fizeram a remoção do enxame e levaram para o Campus.

O professor Francelino Neiva disse que a remoção não foi da maneira adequada por que no local onde estavam não tinha espaço para deixar a colmeia, porque no caso de enxame alojado, precisa deixar a colmeia de um a dois dias no mesmo local onde estava o ninho e em função do espaço não possível entrar com a colmeia, pois elas estavam alojadas bem no espaço onde fica o relógio da Igreja, mas, foi removido em torno de 90% das abelhas, provavelmente junto com a “Abelha Rainha”.

O professor explicou ainda que o ideal é capturar a Abelha Rainha por que as demais acompanham a rainha, mas no caso não teve como garantir isso devido o espaço resumido para o trabalho e o grande volume de abelhas. Se a rainha foi capturada todas as abelhas que ficaram lá, vão abandonar, mas se ficou ou ela vai tentar construir um novo ninho ou vai se mudar para um outro local, mas a probabilidade maior é que a rainha tenha ido com o enxame na colmeia. 

Nessas situações em que os enxames se alojam em locais urbanos, procure ajuda de um apicultor, ou de alguém que tenha capacidade para remover, porque não é correto matar o enxame, colocar veneno ou fogo, isso é um crime ambiental e precisamos preservá-los, pois são muito importantes.

 


Fonte: Com informações do portal FN Notícias

Comentários