Geral

Entregas sendo regularizadas · 07/11/2019 - 14h42

Detran normaliza emissão de CNHs no estado do Piauí

A emissão das CNHs ocorre em ritmo mais acelerado que o comum para que as entregas sejam regularizadas.


Compartilhar Tweet 1



Os serviços referentes a emissões e entregas das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PI) foram normalizados desde terça-feira (5), tanto na sede do órgão quanto nos demais postos de atendimento.

O diretor-geral do Detran, Arão Lobão, informou que as emissões das CNHs estão ocorrendo em um ritmo mais acelerado que o comum, devido ao acúmulo de documentos. Desse modo, o órgão está trabalhando para que as entregas sejam logo regularizadas.

“É importante esclarecer que o Detran já renovou o contrato com a empresa responsável pela emissão da CNH e, com isso, já retornou a prestação de serviço regularmente. Entretanto, existe um acúmulo de solicitações de emissões de CNH, que estão sendo processadas em um ritmo mais acelerado. Nós esperamos, com a maior brevidade possível, voltar à normalidade das entregas da CNHs o quanto antes”, pontuou o gestor.

O diretor ressaltou também que, como consta na legislação federal, o cidadão possui um prazo de até trinta dias após o vencimento da CNH para a renovação da carteira e, por isso, a situação não trará transtornos aos usuários. “Então, existe a regularidade da condução de veículos após 30 dias do vencimento constante. Creio que não existirá transtornos à sociedade”, afirmou Lobão.

O diretor de Habilitação do Detran, Ademar Júnior, acrescentou ainda que, caso as entregas dos documentos não ocorram até a próxima segunda-feira (11), serão realizados mutirões para agilizar o processo. “Nós estamos na expectativa de entregar todas as CNHs até a próxima segunda-feira (11), mas, caso não seja possível, nós estamos pensando em realizar mutirões, plantões de entrega, tanto na sede quanto nos postos da capital, para que possamos normalizar os serviços”, revelou Arão Lobão.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários