Geral

Está em isolamento · 01/07/2020 - 09h11

Covid-19: Bispo Dom Plínio continuará mais 7 dias em Teresina por recomendações médicas

O padre Francidilso Silva, ressalta que o bispo dom Plínio permanece estável  e os médicos pediram para que ele continuasse o isolamento


Compartilhar Tweet 1



Em entrevista ao Programa Comunicação e Vida transmitido pela rádio Cultura FM de Picos, na manhã de terça-feira (30), o padre Francidilso Silva, falou que o bispo diocesano de Picos dom Plínio José Luz da Silva está estável. Porém, continuará em Teresina por recomendações médicas por mais sete dias. As informações são do Rachão Net.

O padre Francidilso Silva, ressalta que o bispo dom Plínio permanece estável e os médicos pediram para que ele continuasse o isolamento social como é de praxe nesse tempo de pandemia por aqueles que são cometidos pela covid-19.

    Foto: Romário Mendes

“Ele vai passar mais sete dias conosco no seminário devido a situação dele de comorbidade , porém nós temos nos preocupado pela questão da glicemia . Mas,  nós temos alguns médicos que estão monitorando tudo isso e, ele tem tido uma assistência  interessante por parte dos médicos e, também dos funcionários, da equipe do seminário.  A gente tem se esforçado para dá uma qualidade para que ele possa retornar logo, logo a nossa diocese e continuar o trabalho pastoral com empenho, a força e com o dinamismo que é próprio dele “, frisou Francidilso Silva.

O padre Francidilso Silva, comenta a vivência dele por conta dessa doença- novo coronavírus.

“No começo ele estava muito apreensivo por  ser um vírus novo e ninguém sabe a reação do organismo .  Mas, a preocupação maior dele era justamente com e glicemia, por conta de problemas de diabete. A gente tem conversado bastante, colocando muita tranquilidade pra ele. E dom Plínio  também tem se mantido muito tranquilo, pelo menos é o que demostra tranquilidade,  e nós sabemos que precisa cuidado , atenção e isso ele tem feito de modo muito sistemático. Nós temos muita esperança que logo passe para que retorne e possa voltar as suas atividade normais”, concluiu Francidilso Silva.


Comentários