Geral

Terceiro PM morto em 2 semanas · 05/08/2020 - 07h47 | Última atualização em 05/08/2020 - 08h09

"Covardemente assassinado", diz Comando da PM após morte de sargento

Marcos Roberto Freitas foi alvejado durante uma tentativa de assalto na noite desta terça-feira (04/08), no bairro Porto Alegre


Compartilhar Tweet 1



"Covardemente assassinado". É o que diz a nota de pesar divulgada pelo Comando Geral da Polícia Militar do Piauí após a morte do 3º sargento Marcos Roberto Freitas, alvejado durante uma tentativa de assalto na noite desta terça-feira (04/08), no bairro Porto Alegre, zona Sul de Teresina.

    Foto: Reprodução

"O militar recém-promovido ingressou na Instituição no ano de 1991, encontrava-se na ativa e trabalhava na Companhia de Presídios pertencente ao Batalhão de Guardas prestando excelente serviço a Corporação e em defesa da sociedade piauiense", diz a nota.

O Comando afirma ainda que o Centro de Assistência Integral à Saúde-CAIS está oferecendo todas as orientações e suporte à família enlutada, e se solidarizam pela "perda prematura do companheiro, rogando a Deus que o tenha em um bom lugar e venha em conforto dos corações".

O velório do militar acontece na Igreja São Sebastião, na Avenida São Raimundo, bairro Cristo Rei e o sepultamento ocorrerá às 14h da quarta-feira  (05), no Cemitério São José.

Suspeitos

A Polícia continua as buscas pelos envolvidos no crime contra o militar. Ao longo da noite, equipes da PM, com apoio da Polícia Rodoviária Federal, realizaram buscas, mas ninguém foi preso. Dois indivíduos que realizavam assaltos na zona Sul chegaram a ser encaminhados para a Central de Flagrantes, mas não ficou provado o envolvimento dos dois na morte do sargento.

Marcos Roberto foi abordado quando chegava na casa de um amigo. Os dois indivíduos armados estavam em uma motocicleta. Um deles usava mochila semelhante às de entregadores por aplicativo. Houve troca de tiros e acredita-se que o policial tenha acertado um dos criminosos.

Terceiro policial morto

O sargento é o terceiro policial morto na capital em menos de 15 dias.

No dia 22 de julho, a vítima foi o soldado do 13° Batalhão da Polícia Militar, Lídio Mesquita, morto a tiros na Vila São Francisco, Zona Norte de Teresina. Ele foi atingido com um tiro na nuca durante um assalto. Os dois suspeitos de participarem da ação foram mortos em confronto com a polícia.

Já no dia 24 de julho, a vítima foi o policial Adonias Pereira do Santos, atingido com dois disparos também em um assalto. Ele foi socorrido e levado para o Hospital de Urgência de Teresina, onde permaneceu em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva até a madrugada de hoje, quando teve piora em seu estado de saúde e não resistiu.


Comentários