Geral

Álcool e Drogas na Contemporan · 27/04/2013 - 15h33

Coordenador da IV CRS preside mesa-redonda em Simpósio

Abertura oficial do evento acontece na última quinta-feira 25/04, no auditório HGV


Compartilhar Tweet 1



Dando continuidade à programação do Simpósio Álcool e Drogas na Contemporaneidade no Brasil e no Mundo, o coordenador da IV Regional de Saúde do Piauí, Vinícius Oliveira, presidiu, na última quinta-feira (25/04), no auditório do Hospital Getúlio Vargas, a mesa-redonda Uma Visão Sistêmica Local I.Com a participação de representantes de vários segmentos da sociedade, a mesa-redonda foi formada pelo promotor de Justiça Ubiraci Rocha; neurologista Francisco Ramos; psiquiatra Lúcio Pires; coordenadora clínica do Centro de Assistência Integral à Saúde da Polícia Militar (Cais), Aderlane Maia.

Ao iniciar as atividades, o coordenador Vinícius Oliveira falou da importância do evento: “queremos com essa oportunidade planejar, traçar diagnósticos e perspectivas sobre o tema, a fim de contribuir na reflexão e no aprofundamento. A importância deste simpósio está em qualificar esta conversa com as várias categorias, procurando identificar nossa responsabilidade diante dessa política pública e de que forma podemos contribuir”, enfatiza.Durante o debate, o neurologista Francisco Ramos abordou a questão do abuso do álcool e drogas, do uso precoce pelos jovens, dos riscos da dependência e as formas de tratamento.

Na oportunidade, a psicóloga e coordenadora clínica do Centro de Assistência Integral à Saúde da Polícia Militar (Cais), Aderlane Maia, falou do trabalho que vem desenvolvido na unidade “O Cais é um programa que atua na prevenção e tratamento de integrantes da corporação com problemas de saúde, dentre eles a dependência de álcool e química. Fazemos um trabalho psicossocial com equipe multidisciplinar. Estamos a cada dia buscando a melhoria da qualidade de vida”, declara a coordenadora.

Outro ponto destacado pela coordenadora do Cais foi a parceria entre Sesapi e PM, que em menos de um ano trouxe resultados satisfatórios para Teresina e todo o Estado. “Queremos continuar nesta jornada de gestores comprometidos com a saúde pública”, declara.Para o promotor de Justiça, Ubiraci Rocha, a causa do enfrentamento ao álcool e drogas deve ser abraçada por todos, independentemente de sua relação pessoal com o problema.

“É um problema da nação. O Brasil ainda não admite que a bebida alcóolica domina nossas relações e a nossa sociedade. “Não há sistemas de segurança, de saúde, ou de educação que possam funcionar plenamente enquanto convivermos com a liberdade criminosa dada ao álcool”, afirmou ele.

A abertura oficial do evento aconteceu na última quinta-feira (25/04), no auditório HGV, no entanto, as atividades já começam no dia anterior no auditório do Detran. Temas como acidentes de trânsito e consumo de álcool, o alcoolismo na perspectiva da saúde pública, a situação do crack no Brasil e o avanço da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) foram abordados no Simpósio.


Fonte: Com informações da CCOM