Geral

Arquitetura e Urbanismo · 13/07/2018 - 07h30 | Última atualização em 13/07/2018 - 08h39

CAU/PI pede impugnação de edital de concurso do Ministério Público

"O Ministério Público não pode restringir a participação de Arquiteto e Urbanista no concurso"


Compartilhar Tweet 1



O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Piauí protocolou nesta quinta-feira (12) um pedido de impugnação ao edital do concurso público para contratação de servidores do Ministério Público estadual. O pedido é baseado no fato do edital, lançado ontem (11), prevê a contratação de engenheiros às vagas destinadas a atuação em atividades às quais Arquitetos e Urbanistas também podem executar.

De acordo com o presidente do CAU/PI, Wellington Camarço, a Lei 12.378/2010, garante ao Conselho definir as atribuições que são exclusivas de Arquitetos e quais podem ser compartilhadas com outros profissionais como engenheiros, designer de interiores, paisagistas, entre outras.

Presidente do CAU/PI, Wellington Camarço
Presidente do CAU/PI, Wellington Camarço    Imagem: Divulgação/Ascom

“O órgão não pode restringir a participação de Arquiteto e Urbanista no concurso, uma vez que todas as atribuições descritas no edital são desempenhadas por estes profissionais. Com esta contestação queremos que o Ministério Público corrija esta falha, para beneficiar não apenas a categoria, mas a própria instituição e a sociedade, a quem os aprovados no concurso devem servir”, pontua Camarço.

VEJA DOCUMENTO EM ANEXO

Entre as atribuições para o cargo de engenheiro previstas no edital estão vistorias, perícias, avaliações em materiais de área da construção civil, elaboração e execução de projetos, dentre outras. Todas as atribuições também pertencem aos Arquitetos e Urbanistas, com base em lei e resoluções criadas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários