Geral

Cooperativa busca capacitação · 17/01/2020 - 10h07 | Última atualização em 17/01/2020 - 12h22

Artesãs do Poti Velho são selecionadas e recebem recursos de projeto nacional

A cooperativa é recém registrada no Sistema OCB SESCOOP/PI, que está elaborando projetos para capacitação das artesãs


Compartilhar Tweet 1



O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) disponibilizou R$ 600 mil para apoiar projetos inovadores nos Territórios do Desenvolvimento do Piauí. A Cooperativa de Artesanato do Poti Velho (COOPERART – POTI VELHO) foi uma das contempladas e recebeu R$ 100 mil para incremento dos trabalhos e fortalecimento da instituição.  

    Foto: Renato Rodrigues/AsCom

A presidente da cooperativa, Antônia Lisboa da Silva Santos, comemora o recebimento do recurso e destaca a importância para o desenvolvimento da cooperativa, composta por 39 mulheres. A cooperativa é recém registrada no Sistema OCB SESCOOP/PI, que está elaborando projetos para capacitação das artesãs.

“Foi maravilhoso para o grupo. Chegou numa hora muito boa para a gente melhorar nossas condições de trabalho e também dar visibilidade para nossos produtos. Vamos investir em cursos que iremos fazer para melhorar a nossa produção. Vamos também fazer uma reforma na nossa sala de produção, que é onde confeccionamos as peças”, disse Antônia Lisboa.

Também está nos planos das cooperadas a compra de computadores para a informatização da cooperativa. Atualmente, as artesãs trabalham na confecção de peças esmaltadas, atendendo encomendas do Rio de Janeiro. São produzidas peças em cerâmica como vasos, bijuterias, peças para decoração, entre outros.  

A iniciativa de financiamento dos projetos é fruto do acordo de cooperação firmado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Planejamento (SEPLAN), para que o PNUD transfira tecnologia de gerenciamento e execução de projetos capazes de promover o desenvolvimento nos territórios.

Com a presença do governador Wellington Dias, do representante do PNUD no Piauí, Maurilo Oliveira, e de diversas organizações da sociedade civil e do setor privado, o PNUD fez a entrega simbólica dos cheques para os seis projetos selecionados no Piauí, no auditório da Seplan, em dezembro.

O projeto ODS Piauí, que é executado através do PNUD, da Seplan e de empresas privadas, está em execução desde 2016. Durante os primeiros anos, o foco da atuação foi em construir diagnósticos do Piauí e dos municípios do Território do Itaim, identificando os principais desafios para o alcance do ODS. Foram identificadas iniciativas que podem contribuir com o combate à pobreza extrema, a geração de energia renovável, o fortalecimento do protagonismo das mulheres e iniciativas de produção de alimentos saudáveis.

Estes estudos ajudaram a formatar os critérios de seleção do Innovations Challenger, que abriu edital de seleção de projetos no mês de novembro. Esta seleção contemplou apenas os Estados do Piauí e Amazonas. Todos os recursos para os prêmios foram disponibilizados pelo PNUD e objetivam fortalecer as instituições vencedoras e apoiar a estruturação da Comissão Estadual dos ODS.


Fonte: AsCom

Comentários