Geral

Entre os anos de 2012 e 2018 · 26/06/2019 - 11h31

Anuário Brasileiro da Educação Básica mostra que matrículas no Ensino Médio cresceram no Piauí

O número de alunos matriculados no Ensino Médio subiu, entre 2012 e 2018, de 57,7% para 61,0%


Compartilhar Tweet 1



O Anuário Brasileiro da Educação Básica, compilado pelo movimento Todos Pela Educação em parceria com a Editora Moderna, foi divulgado nessa terça-feira (25) e mostra que o Piauí vem crescendo de forma constante no que diz respeito à educação de jovens entre 15 e 17 anos, que frequentam o Ensino Médio.

De acordo com o levantamento, o número de alunos matriculados no Ensino Médio subiu, entre 2012 e 2018, de 57,7% para 61,0%. "Nestes seis anos que o anuário contempla, o Governo do Estado fez um investimento imenso no Ensino Médio. No início da década, o Piauí só tinha escolas de Ensino Médio nas cidades consideradas polos, como Parnaíba, Picos, Floriano, dentre outras. Quando o aluno terminava o ensino fundamental na sua cidade, ou ia para a cidade polo ou parava de estudar. Com a universalização do Ensino Médio isso mudou. A Secretaria de Estado da Educação, com a assistência do Governo do Estado, garantiu que hoje todos os 224 municípios do Piauí tenham, pelo menos, uma escola pública ofertando o Ensino Médio para os nossos jovens", explica o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera Moura.

Ainda segundo o anuário, o número de alunos com 19 anos que concluíram o Ensino Médio, no mesmo período, subiu de 40,5% para 54,7%. "Esse é outro desafio nosso. Fazer com que os alunos concluam o Ensino Médio com a idade adequada. A meta do Governo do Estado é ver esses estudantes terminando essa etapa ainda com 17 anos, para que possam perseguir seus sonhos o mais rápido possível, seja em busca de um curso superior ou entrando no mercado de trabalho após um curso profissionalizante, também ofertado pela Rede Pública Estadual de Ensino", garante Ellen Gera.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e o Governo do Estado têm investido em infraestrutura com a inauguração de novas escolas, reformas e ampliações, que estimulam os estudantes em direção ao ambiente escolar, além da qualificação de professores e programas que estimulam o crescimento pedagógico e pessoal dos alunos. 

"Programas como o Poupança Jovem, que vem combatendo a evasão escolar nas cidades com pior IDH do estado; Jovem de Futuro, parceria da Seduc com o Instituto Unibanco; e o Pré-Enem Seduc, que garante revisões gratuitas para os alunos em preparação para o Enem, vêm fazendo com que nossos índices cresçam ano a ano. Continuaremos a garantir uma educação de qualidade para os nossos jovens porque sem educação, não desenvolveremos nosso estado", concluiu o secretário.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários