Geral

Intervenção emergencial · 10/09/2020 - 09h25

Ambulatório de prevenção do suicídio realizou 640 atendimentos durante a pandemia

Além do Provida, a gestão da FMS fortaleceu a rede de saúde mental para aperfeiçoar o atendimento a quem precisa


Compartilhar Tweet 1



O Setembro Amarelo é o mês de valorização da vida, em que a população é convidada a debater e se conscientizar sobre questões de saúde mental e a prevenção do suicídio. Em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) mantém há seis anos o Provida, ambulatório especializado que entre os meses de março a agosto de 2020 realizou um total de 640 consultas.

O ambulatório, que não interrompeu o atendimento presencial durante a pandemia, realizou neste período 235 atendimentos na área de psiquiatria, além de 405 atendimentos psicológicos. “São quatro psicólogos e dois psiquiatras atendendo pessoas com idade superior a 12 anos e que se encontram em crise, com intenso episódio de ideação suicida acompanhado de desejo suicida, episódio de tentativa ou outros comportamentos relevantes ao suicídio”, informa Mayra Melo, chefe de núcleo da Gerência de Saúde Mental da FMS.

Ela explica que a modalidade de tratamento adotada pelo Provida é o de psicoterapia de crise, que consiste numa intervenção emergencial de curto prazo, com duração média de seis a oito semanas, com objetivo de reduzir a perturbação mental e, consequentemente, o risco de suicídio, requerendo um atendimento especializado. “Resolvida a crise atual, o usuário é encaminhado para o serviço da rede mais adequado à sua necessidade, para dar continuidade ao tratamento”, explica a chefe de núcleo. A equipe também oferece suporte aos familiares do indivíduo.

Além do Provida, a gestão da FMS fortaleceu a rede de saúde mental para aperfeiçoar o atendimento a quem precisa. “Durante a pandemia os sete CAPSs também permaneceram funcionando. Há ainda atendimento psicológico através do Alô Saúde Teresina, pelo telefone 0800 291 0084, e o atendimento remoto voltado para servidores da saúde, por meio do número (86) 99516-7820. Já em caso de urgência psiquiátrica o SAMU 192 pode ser acionado”, informa Isabel Karine, gerente de saúde mental da FMS.

“Sabemos que todos podem contribuir com a prevenção do suicídio, desde que tenham conhecimento, saibam diferenciar fatores de proteção e de risco para esse problema. O assunto ainda é tabu, mas não falar é tão nocivo quanto falar de forma errada. Defendemos que a população se informe sobre o tema e tenha atitude acolhedora diante de pessoas com problemas psíquicos”, ressalta Isabel Karine.

O Provida está localizado no 1º andar do prédio do CMAM, localizado na Rua Desembargador Freitas, nº 1599, Centro. Ele funciona de segunda a sexta-feira, em dias úteis, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Para mais informações, a população pode ainda entrar em contato pelos telefones (86) 3215-7709 ou (86) 3215-7714 ramal 6754.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários