Geral

Adolescentes foram ouvidos · 20/09/2019 - 12h55

Alunos que compartilharam mensagens sobre ataque a escola são identificados

Adolescentes foram ouvidos pela Delegacia de Segurança e Proteção ao Menor na manhã desta sexta-feira (20)


Compartilhar Tweet 1



Por Apoliana Oliveira

Três adolescentes foram ouvidos na manhã desta sexta-feira (20/09), pela Delegacia de Segurança e Proteção ao Menor, apontados como responsáveis pelo compartilhamento de mensagens falsas sobre um ataque à escola Mérito D'Martonne, na zona Sul de Teresina. Dois deles são alunos do colégio.

Em nota, a Polícia Civil informou que está realizando os procedimentos formais referentes ao caso, que desde a última quarta-feira (18) vinha provocando pânico entre pais e funcionários. As mensagens compartilhadas pelo WhatsApp ameaçavam alunos e informavam que hoje, pela manhã, o colégio seria invadido por atiradores, que promoveriam um "massacre".

Nas conversas, os jovens trocavam imagens de armas e pediam que o máximo de alunos pudessem faltar às aulas.

Mensagens de Santa Catarina
Mais cedo, o secretário de Segurança, Fábio Abreu, confirmou que parte das mensagens compartilhadas eram oriundas de Santa Cantarina. "Fizemos contato com a inteligência da Polícia Civil e parte daqueles prints são oriundos do estado de Santa Catarina, quando mostra aquela arma, de um jovem que também expôs essa arma, em Balneário Camboriú. Então, não procede", disse.

Mesmo assim a Polícia Militar reforçou a segurança no entorno do colégio, nesta manhã. "Mas que a população fique sabendo a respeito do que nós conseguimos apurar até o momento. E continuamos fazendo essa apuração para esclarecer todos os fatos", avisou Abreu.


Comentários