Geral

Otimizando o diagnóstico · 24/09/2020 - 13h41

8 Unidades Básicas de Saúde de Teresina passam a oferecer serviço de telemedicina à população

O objetivo é otimizar o diagnóstico e o tratamento das pessoas e qualificar o atendimento na Atenção Básica, além de evitar deslocamentos


Compartilhar Tweet 1



A partir de agora, 8 Unidades Básicas de Saúde (UBS) passam a oferecer o serviço de telemedicina à população. Assim, os médicos dessas unidades consultam o paciente e trocam informações sobre o seu quadro de saúde com médicos de várias especialidades, por meio do sistema online E-SUS. O objetivo é otimizar o diagnóstico e o tratamento das pessoas e qualificar o atendimento na Atenção Básica, além de evitar deslocamentos aos ambulatórios.

Com a iniciativa, a Prefeitura de Teresina torna-se a pioneira no Brasil a utilizar o E-SUS, sistema nacional que contém o prontuário completo dos usuários do SUS, para realizar esse serviço. “Os médicos especialistas conseguem ver nesse sistema o histórico de saúde e de consultas anteriores dos pacientes. Isso facilita a emissão de parecer técnico. Trata-se de um avanço na área da saúde pública de Teresina”, afirma o presidente da FMS, Manoel de Moura.

O trabalho de telemedicina está sendo feito nas UBS dos bairros da zona norte: Água Mineral e Buenos Aires; da zona sudeste: Alto da Ressureição e Parque Poti; da zona leste: Vale do Gavião e Planalto Ininga e da zona sul: Angelim e Promorar. “A pretensão da Fundação Municipal de Saúde (FMS) é ampliar o serviço para as demais UBS da cidade. Por isso, estamos treinando os médicos”, afirma o diretor de Atenção Básica, Kledson Batista.

Ele informa ainda que o serviço de telemedicina está contando com médicos especialistas que estavam afastados por serem do grupo de risco para a Covid-19: cardiologistas, endocrinologistas, nefrologistas, ginecologistas, mastologistas, psiquiatras e urologistas. “Posteriormente, o leque de profissionais especialistas disponíveis para realizar telemedicina pode aumentar”, finaliza.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários