Geral

Resultado pode surpreender · 25/11/2016 - 18h00 | Última atualização em 28/12/2016 - 16h25

180 testou Uber, táxi e mototáxi:qual desses três é mais rápido e 'barato'?

Uber chega a Teresina e apesar de pouco tempo em operação, já divide opiniões


Compartilhar Tweet 1



Qual mais barato: Uber, táxi ou mototáxi? E o mais confortável? E o mais rápido? Para responder estas perguntas o 180graus testou na tarde desta sexta-feira (25/11) as três opções, incluindo a nova, e polêmica, novidade que chega a Teresina, o Uber, que começou a operar às 14h desta quinta-feira (24/11), já com diversas opiniões a favor e contra. Após 24 horas do sistema ter entrado em funcionamento na capital, já dá para formar uma opinião?

Jhone Sousa, editor-chefe do 180graus, Maelson Ventura e Marcos Silva, colaboradores do portal, testaram as opções e no teste teriam que sair do mesmo lugar. O destino foi o Parque Lagoas do Norte, na Zona Norte da capital.

Os três solicitaram os transportes no mesmo horário: 14h04. Jhone Sousa acessou o aplicativo Uber e foi informado que não havia carro disponível no momento. Marcos Silva ligou para a Teletáxi e pediu um veículo, que segundo o atendente, seria encaminhado. Maelson Ventura ligou para a Transpiçarra Mototáxi e foi informado que o mototaxista poderia demorar, mas já estava a caminho. Quem chegou primeiro ao Lagoas do Norte? Quanto cada um pagou?

TÁXI: O MAIS CARO
Espera no local solicitado: 5 minutos
Tempo de chegada ao destino: 24 minutos
Valor da corrida: R$ 23,50
Características do veículo: modelo Corolla, da Toyota, ano de fabricação 2014 e modelo 2015.
Percepção do usuário: Carro limpo e uso do ar-condicionado favorável.
Nota da viagem: 9

Por Marcos Silva

O motorista era Francisco Delmiro, um senhor simpático, de 58 anos de idade, natural de Salvador no estado da Bahia. Já possui 20 anos de experiência como motorista de táxi, sendo que 15 deles foram na capital baiana e os últimos cinco em Teresina. Nossa viagem foi agradável e tranquila, não teve nenhum exagero no trânsito, obedeceu às normas e não teve a famosa prática de alguns taxistas, casos isolados, alterarem o percurso para a corrida ficar mais cara.

Seu Francisco afirma não se sentir incomodado com a chegada da Uber à capital piauiense, disse que a concorrência chega pra favorecer o consumidor. Quando questionado se isso não acarretaria a perda de clientes ele diz que os taxis tem perdido espaço sim no mercado, mas por culpa da crise que o país enfrenta do que pelo aplicativo. “Por esse tempo era pra gente estar faturando mais, hoje mesmo com a Black Friday, era pra estar aparecendo muitos clientes pra levarem suas compras das lojas pra casa, mas com a crise as pessoas ao invés de comprarem, estão pagando contas que estão atrasadas”.

Questionado sobre o diferencial dos motoristas da Uber, as garrafinhas de água e as balinhas, o motorista de táxi diz que se o aplicativo realmente ganhar força, ele também irá se adaptar e passar a fornecer esse serviço. “Não tem problema, eu coloco meu isopor aqui do lado, com água dentro e forneço aos passageiros, no caso das balinhas, eu até tenho, hoje por acaso do destino estou sem”, afirmou o taxista.

MOTOTÁXI: RÁPIDO, MAS...
Espera no local solicitado: 4 minutos
Tempo de chegada ao destino: 16 minutos
Valor da corrida: R$ 15
Características do veículo: Modelo CG 125, da Honda, ano 2013.
Percepção do usuário: A viagem é rápida e o horário da tarde incomoda por conta do sol.
Nota da viagem: 8

Por Maelson Ventura

Segundo o mototaxista Joselito, a concorrência com os motoristas do Uber ainda não o incomoda e acredita que o fato da moto ser mais rápido, os mototáxis ainda consigam ser um bom diferencial sobre os carros. Para ele não muda muita coisa, já que sempre teve os carros como concorrentes.

Seu Joselito afirma que ainda não está muito por dentro das mudanças, mas acredita que seja interessante e que é uma boa forma de ganhar dinheiro.

UBER: O MAIS BARATO, MAIS CONFORTÁVEL, MAS...
Espera no local solicitado: 32 minutos
Tempo de chegada ao destino: 16 minutos
Valor da corrida: R$ 13,49
Características do veículo: modelo Punto, da FIAT, ano de fabricação 2008.
Percepção do usuário: Carro limpo, um bom aroma e com uso do ar-condicionado favorável.
Nota da viagem: 9

Por Jhone Sousa

Desde que tentei solicitar um carro pela primeira vez, fiz várias tentativas até conseguir um que aceitasse a viagem. O aplicativo mostrava que não havia carros disponíveis, até que após quase 15 minutos esperando deu certo. A tela mostrava que o motorista Fernando estava a 7 minutos do local e em um Punto, mas ele estava em outra corrida e eu teria que esperar.

Fiquei confuso onde eu deveria esperá-lo, eu estava na recepção do portal que fica na avenida Leônidas Melo, mas o aplicativo mostrava que eu deveria esperar nos fundos do portal, na avenida Higino Cunha, onde o sol não perdoava. Vi no mapa do sistema que o carro estava um pouco longe, esperei na sombra até que percebi que o veículo se aproximava no aplicativo. Fui para o local marcado e um Punto vermelho parou próximo a mim. Entrei pela porta de trás e fui recebido com um ‘boa tarde’, que foi retribuído.

“Desculpe, só uma pergunta, qual o nome do senhor”, me apresentei e ele deu início a viagem. Perguntou se eu queria água ou alguma balinha. Aceitei uma balinha de hortelã e seguimos a viagem.

Iniciei a enxurrada de perguntas, sem deixar claro que eu era jornalista. Ele disse que trabalhava em uma empresa terceirizada apenas a noite, em dias específicos, e que viu no Uber um complemento para sua renda, já que tinha algumas horas livres o seu dia.

Afirmou que a empresa dá toda assistência de informações e que começou a operar por volta de 16h desta quinta-feira, parando às 20h30, após atender muitas corridas.

Falei para ele da demora e ele afirmou que a demanda tem sido grande e que muitos ‘Ubers’ ainda não começaram a operar, mas que a tendência é que seja normalizado. Ele disse que a ‘modalidade’ que opera em Teresina é mais simples, ainda sem a opção daqueles carros pretos de luxo.

Ele afirma que tem uma boa expectativa, que os pagamentos são mensais e que escolhe os horários que trabalha. Os pagamentos dos clientes ao Uber em Teresina por enquanto só é possível através do cartão de crédito, e nada de ‘Elo’.

Me apresentei como jornalista, ele nem recebeu com tanta surpresa após a enxurrada de perguntas, e falou da sua expectativa. “Estou achando uma experiência muito boa, uma grande oportunidade para que muitos tenham um ganho maior e é um grande ganho para a sociedade de Teresina", disse.

O percurso de quase 9 km pareceu rápido, não sei pela conversa que parecia não ter fim, mas me senti satisfeito com o serviço. Apesar da frustração do início, por não haver carros disponíveis, procurei entender pela recém-chegada do aplicativo à cidade.

CONCLUI-SE QUE...
Pelo menos nesse teste, desde a hora que solicitam, os usuários de táxi e mototáxi foram mais felizes, enquanto o do Uber teve que esperar um pouquinho mais. Mas no tempo de percurso o Uber surpreendeu: o mesmo tempo da moto. Já no preço, o aplicativo sem dúvida é o queridinho: mais barato que o mototáxi.

O mais rápido para chegar ao cliente é o mototáxi. O mais rápido para chegar ao destino, tanto Uber quanto a moto empataram, mas dessa vez pode ter sido sorte do veículo.

Neste teste, Maelson, que foi de moto, chegou primeiro, às 14h24, mas com o cabelo assanhando. Marcos chegou às 14h33, depois de muito conversar com o taxista, mas foi o que mais gastou. Jhone Sousa chegou às 14h51, atrasado, mas com um sorriso no rosto por ter gastado menos, e só vai pagar quando a fatura do cartão de crédito chegar.