Anti-inflamatórios x infarto · 27/05/2017 - 11h29 | Última atualização em 27/05/2017 - 11h30

Uso de anti-inflamatórios apenas uma vez por semana já aumenta o risco de infarto do miocárdio

Uso de anti-inflamatórios apenas uma vez por semana já aumenta o risco de infarto do miocárdio


Compartilhar Tweet 1



Em conformidade com um novo estudo publicado no British Journal of Medicine (BJM), anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) comuns, dentre os quais o ibuprofeno e naproxeno, podem aumentar o risco de infarto do miocárdio (IM) ainda na primeira semana de uso.

Estudos anteriores sugeriram que tanto AINEs tradicionais quanto seletivos da COX-2 aumentam o risco de infarto agudo do miocárdio (IM), mas a cronologia do risco, o efeito da dose, a duração do tratamento e os riscos comparativos entre os AINEs ainda não são bem compreendidos.

Esta análise sistemática e metanálise de evidências disponíveis observaram que tomar qualquer dose de AINEs por uma semana, (situação extremamente comum a maioria dos brasileiros), pelo período de um mês ou mais de um mês estava associada a um risco aumentado de IM.

A probabilidade de um IM dentro de uma semana do início do tratamento foi aumentada em 24% com celecoxibe, 48% com ibuprofeno, 50% com diclofenaco, 53% com naproxeno e 58% com rofecoxibe. Foi observado um risco maior com doses mais elevadas de AINEs.

Os autores concluíram que “tendo em vista que o risco de infarto agudo do miocárdio teve seu início na primeira semana e pareceu ser maior no primeiro mês de tratamento com doses mais elevadas, os prescritores devem considerar a possibilidade de pesar os riscos e benefícios de AINEs antes de instituir o tratamento, particularmente no caso de doses mais elevadas”.

O grande problema é que a maioria dos brasileiros que utilizam AINEs, o fazem por conta própria, muitas vezes sequer sem o conhecimento do seu médico ou do farmacêutico.


Fonte: Com informações de Univadis