Tratamento do diabetes · 07/10/2017 - 13h36

Informa-se ao máximo com o médico para ajudar a escolher tratamento mais adequado


Compartilhar Tweet 1



Os idosos são os pacientes que mais podem ser afetados pelos efeitos colaterais de alguns medicamentos e pelas mudanças no estilo de vida devido à intensidade do tratamento.

O diabetes tipo 2 afeta a capacidade do organismo de controlar os níveis de açúcar no sangue. A doença pode estar ligada à obesidade e, no longo prazo, causar problemas cardíacos, nas funções renais, no sistema nervoso e até cegueira. O tratamento consiste em combinar restrições a dieta alimentar com o uso de medicamentos antidiabéticos, como metformina, para baixar as taxas de açúcar no sangue e prevenir os sintomas da doença.

Porém, existem alguns estudos que advertem, que os tratamentos com medicamentos podem causar mais efeitos colaterais em idosos, do que benefícios. Segundo especialistas, um diabético de 45 anos que consegue reduzir o nível de açúcar no sangue em um ponto percentual consegue, em retorno, dez meses de vida saudável. Já para um paciente de 75 anos sob as mesmas medicações, esse ganho é reduzido para apenas três semanas.

Além disto, os pacientes mais velhos geralmente fazem outros tratamentos para outras comorbidades, tais como injeções diárias de insulina, exames de sangue frequentes, remédios que causam indigestão e enjoos, que podem levar a um maior risco de hipoglicemia.

Há pesquisadores que defendem que os portadores da doença devem ter o direito de saber quais os reais benefícios do tratamento em relação a ganhos na expectativa de vida e redução do risco de doenças cardíacas ou cegueira e o próprio paciente decida por aceitar ou não mais um tratamento e, todas as opções disponíveis e as formas de realizá-lo.Para o Instituto Nacional para Saúde e Excelência Clínica da Grã-Bretanha (Nice, na sigla em inglês) o controle dos índices glicêmicos em diabéticos tipo 2, não deve prejudicar sua qualidade de vida.

 


Fonte: Com informações da BBC Brasil

Comentários