Após morte de seu personagem -

Pedro Pascal revela infecção ocular; saiba por que isso acontece e como evitar o problema

Pedro Pascal, um dos atores mais aclamados na internet, declarou recentemente que a sua infecção ocular surgiu após a exibição da morte de seu personagem na série "Game of Thrones", devido aos pedidos dos fãs para reproduzir a cena para fotos, colocando as mãos em seus olhos. Com informações do R7.

Foto: Reprodução/InstagramPedro Pascal revela infecção ocular; saiba por que isso acontece e como evitar o problema
Pedro Pascal revela infecção ocular; saiba por que isso acontece e como evitar o problema

De acordo com o oftalmologista Sergio Felberg, chefe do Setor de Córnea da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo, levar as mãos aos olhos pode carregar agentes infecciosos ao local, como vírus e bactérias, incluindo as causadoras de gonorreia e clamídia.

Além de tais infecções, o oftalmologista Hallim Feres, membro do CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia), ressalta que conjuntivites virais e bacterianas, ceratites virais (infecções na córnea) e úlceras da córnea podem ser contraídas dessa maneira. 

"Algumas infecções podem ter curso benigno, durar poucos dias e serem curadas facilmente com colírios, mas outras, principalmente as que acometem a córnea, podem ter evolução mais grave, tratamento mais prolongado, inclusive com risco de perda permanente da visão", afirma Felberg.

Ele complementa, alegando que procedimentos estéticos, como o alongamento de cílios e uso de unhas postiças vêm causando um aumento no número de infecções oculares. 

Outro problema que pode ser ocasionado pelo contato das mãos com os olhos é o ceratocone.

No entanto, a doença ocular não é causada por vetores, mas pelo ato de coçar ou esfregar o globo ocular, o que, segundo Feres, pode levar ao enfraquecimento da córnea em pessoas que já tenham predisposição – ocorre em 1 entre 2.000 a 2.500 pessoas. 

Entre os sintomas que podem aparecer diante das infecções, os oftalmologistas destacam vermelhidão local, coceira, olhos lacrimejando, sensação de areia nas pálpebras, visão turva, desconforto ocular e sensibilidade à luz.

Em caso de aparecimento de algum desses sinais, é necessário buscar auxílio médico para o correto diagnóstico e tratamento – que pode variar conforme a causa e área afetada.

Os medicamentos usados incluem colírios para auxiliar a lubrificação dos olhos, antibióticos, anti-inflamatórios e antialérgicos.

Casos graves, como os de herpes ocular, que causam cicatrizes na córnea, podem necessitar de transplantes, embora sejam casos menos comuns, pondera Feres. 

Ele explica que as infecções por contato não apresentam maior incidência por época, mas aquelas de origem viral ou bacteriana tendem a apresentar maior incidência no inverno. 

Felberg complementa, alegando que, no verão, também pode haver um breve aumento de casos devido quadros de conjuntivite alérgica crônica, que costumam apresentar sintomas mais exarcebados nessa época, aumentando a coceira local e, consequentemente, levando mais microrganismos aos olhos. 

O oftalmologista da rede São Camilo afirma que o contato das mãos com os olhos deve ser evitado de forma geral e, pacientes que fazem o uso de lentes de contato ou colírios devem higienizar bem as mãos com água corrente e sabonete antisséptico antes de manipular os objetos.

Caso a higienização das mãos seja feita com álcool, é necessário ainda mais cuidado, visto que a substância pode ocasionar queimaduras na superfície ocular, alerta o especialista.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco